ESTRATÉGIA

AWS contrata criador do Java

24/05/2017 11:06

A AWS nomeou James Gosling como “distinguished engineer”.

A AWS nomeou James Gosling como “distinguished engineer”. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

James Gosling, conhecido com o pai da linguagem Java, acaba de anunciar que agora faz parte da equipe da Amazon Web Services.

Gosling fez um post no Facebook para anunciar o novo cargo.

"É hora de mudar. Estou deixando a Boeing Defesa (Liquid Robotics), com muitas memórias afeiçoadas. Hoje eu começo uma nova aventura na Amazon Web Services", declarou.

A AWS nomeou Gosling como “distinguished engineer”, um papel normalmente oferecido àqueles que ajudam a conceber as principais plataformas tecnológicas da empresa.

Gosling começou a trabalhar no que se tornou o Java no início dos anos 1990, quando trabalhava na Sun Microsystems. Ele trabalhou com o desenvolvimento da linguagem até a aquisição da Sun em abril de 2009 pela Oracle, empresa que deixou um ano mais tarde.

Após uma breve temporada no Google, Gosling passou a atuar na Liquid Robotics.

A AWS tem aproximado sua atuação de desenvolvedores Java, oferecendo uma série de maneiras de executar aplicativos Java em sua nuvem.

Para o The Register, o nome de Gosling faz sentido para abrir portas nessa estratégia, independentemente do papel que ele cumpra.

A publicação ressalta que o mero fato dele estar interessado em trabalhar na empresa é mais um indicador - entre infinitos outros - de que a nuvem é o caminho de todas as tecnologias.

Veja também

MOVIMENTO
Murlick, ex-Sicredi, está na AWS

O profissional estava no Sicredi desde 2003.

PROJEÇÃO
Alibaba será maior rival da AWS

A unidade de nuvem do Alibaba deve alcançar US$ 5 bilhões em receitas em 2019.

NUVEM
Falha da AWS afeta até painel da empresa

A interrupção de cinco horas da AWS afetou o painel de aviso sobre a disponibilidade da empresa.

FORÇA DE VENDAS
Máxima leva solução para nuvem da AWS

Software Pedido de Venda agora é disponibilizado na nuvem da Amazon Web Services (AWS).

PIONEIRA
Microsoft: primeira nuvem na África

A Microsoft é o primeiro grande player de nuvem a abrir um data center na África.