Andre Sanchez tem mais um motivo para sorrir. Foto: CBF.

A Arena Pantanal, tido por especialistas como a maior candidata a elefante branco da Copa do Mundo de 2014, pode tentar escapar seu destino tendo administração terceirizada pelo ex-jogador Ronaldo Fenômeno e Andres Sanchez, ex-presidente do Corinthians e dirigente da CBF.

De acordo com o Estado de São Paulo, a informação foi revelada pelo presidente da Federação Mato-grossense de Futebol (FMF), Luiz Wellington da Silva.

A vinda de gestores de fora parece inevitável, uma vez que em nível regional a Arena Pantanal não tem perspectivas. 

Construída a um custo total de R$ 525 milhões e com capacidade de 42 mil pessoas, Arena não serve para abrigar jogos do campeonato regional ou mesmo as participações dos clubes da cidade na segunda divisão do brasileiro, que movimentam normalmente em torno de 1 mil pessoas.

De acordo com FMF o custo por jogo da Arena é R$ 100 mil, o que só se pagaria trazendo times de fora. 

AConfederação Brasileira de Futebol (CBF) já confirmou, para o dia 20 de julho, o jogo entre Palmeiras e Santos, em Cuiabá. 

Ainda serão realizados, até o final do ano, mais quatro jogos, na Arena Pantanal, com equipes que disputam a primeira divisão do Brasileirão. É nesse negócio que Ronaldo e Sanchez parecem estar de olho.

Caso se confirme o negócio – independente de quem ganhe a Copa do campo - Andres Sanchez poderá ser considerado o verdadeiro ganhador.

A Arena Pantanal seria o segundo estádio de futebol do país a passar pelas mãos do ex-dirigente corintiano, amigo íntimo do ex-presidente Lula e futuro candidato a deputado federal pelo PT de São Paulo.

O primeiro é sem dúvida o Itaquerão, ops, Arena Corinthians, construído com R$ 420 milhões em incentivos fiscais R$ 780 milhões em financiamento da Caixa Econômica Federal para o clube paulista.

Segundo revelou recentemente a Exame, o financiamento da Caixa foi concedido com garantias para lá de incertas por parte do Corinthians, no que parece ser uma estratégia de Sanchez por criar um fato consumado e lidar com ele depois.

O caso da Arena Pantanal mostra que o cartola está se tornando um especialista na matéria.