REGIÕES

Inovação no RS: ações conjuntas a partir de 2022

24/09/2021 11:37

Instituto Hélice, Instituto Caldeira e Aliança Empresarial Norte RS assinaram um termo de cooperação.

Márcia Capellari (Aliança), Daniel Ely (Hélice), Felipe Corradi (Hélice) e Pedro Valério (Caldeira). Foto: Wellington Duarte.

Tamanho da fonte: -A+A

O Instituto Hélice, o Instituto Caldeira e a Aliança Empresarial Norte RS, três organizações do ecossistema de inovação do Rio Grande do Sul, acabam de assinar um termo de cooperação para atuação conjunta a partir de 2022.

Ao todo, participam da união mais de 70 empresas da Região Metropolitana (Instituto Caldeira), Serra (Instituto Hélice) e Norte do estado (Aliança Empresarial Norte RS).

Entre as ações anunciadas para o próximo ano, estão capacitações, missões internacionais, geração de conexões para pesquisa aplicada e desenvolvimento, eventos e oportunidades abertas para interessados em fazer parte deste movimento.

A primeira ação está marcada para 28 de março de 2022. Uma missão conjunta entre os três institutos ao Vale do Silício, nos Estados Unidos, seguida de imersões em outros ecossistemas como Santa Catarina e Israel.

“Essa parceria tem uma representatividade enorme para o estado do Rio Grande do Sul, pois ela mostra ecossistemas de inovação regionais atuando em conjunto, trocando experiências entre si e trabalhando em prol de um estado mais inovador e com melhores resultados”, afirma Daniel Ely, presidente do conselho do Instituto Hélice.

Para Pedro Valério, diretor executivo do Instituto Caldeira, essa celebração simboliza o momento especial que o Rio Grande do Sul vive em relação a seu ecossistema de inovação.

“A inovação não está centralizada em um ou dois lugares, ela está se difundindo através de todo o mindset dos empresários do estado. Aqui celebramos o empreendedorismo e o olhar focado em tecnologia, transformação digital e pensamento vinculado à nova tecnologia”, destaca.

Segundo Márcia Capellari, diretora executiva da Aliança Empresarial Norte RS, o foco é em ações que possam contribuir com o desenvolvimento em busca de um melhor posicionamento no ranking de inovação e, para isso, é preciso trabalhar de forma cooperativa e colaborativa.

“Nosso estado é um mar de oportunidades. Temos muitos problemas que precisam ser solucionados e essa é a oportunidade para o desenvolvimento do nosso estado. Pessoas, tecnologias, investimentos e ambiente são pilares essenciais para colocar o RS em outro patamar“, afirma.

Fundado em 2019, o Instituto Caldeira conta com nomes como Jorge Gerdau Johannpeter, famílias Renner, Ling, Goldzstein e Herrmann, além de empresas tradicionais como Renner, Sicredi, Panvel, Vulcabras Azaleia, Banrisul, RBS, Randon, e da nova economia, como Agibank, 4all, Nelogica, Banco Topázio, SafeWeb, Zenvia, Meta e StartSe.

O Instituto Hélice foi criado no mesmo ano pelas companhias Randon, Florense, Marcopolo e Soprano, grandes empresas de Caxias do Sul, na Serra Gaúcha.

Já a Aliança Empresarial Norte RS foi lançada em 2020 por BSBios, Coprel, Cotrijal, Farmácias São João, Grupo Grazziotin, Hospital Ortopédico, IMED, Metasa e Oniz Distribuidora.

Veja também

LOCAIS
Banrisul coloca fintechs em museu

Novo BanriTech fica localizado no coração de Porto Alegre, perto da sede do banco.

REGIONAIS
Logicalis abre em Santa Catarina

Empresa contrata ex-Service IT para liderar operação catarinense.

TÚNEL
Hyperloop no RS: dá para fazer

Mas custa US$ 7,71 bilhões, aponta estudo de viabilidade da rota Porto Alegre - Serra Gaúcha.

VAREJO
Ambev investe na Mercafacil

Startup curitibana tem sistema de gestão para mercados e minimercados.

CONSTRUÇÃO
Tenda tem programa de inovação com FCamara

A plataforma Imagine está sendo usada como ferramenta de apoio para mentorias.

INOVAÇÃO
Sabemi procura fintechs e insurtechs

A seguradora lançou programa para conectar startups às estratégias de negócio da companhia.