Fernando Lewis, diretor de Operações da SAP Brasil.

Tamanho da fonte: -A+A

A SAP teve um terceiro trimestre acelerado no Brasil, com crescimento de receita de 37% entre os meses de julho e setembro, quando comparado ao mesmo período de 2011.

A receita de software cresceu 60% e as receitas de Software e Serviços Relacionados a Software (SSRS) aumentaram 39%.

Os números são mais chamativos se comparados com a expansão ano a ano das mesmas três áreas no primeiro (18%,  32%, 21%) e segundo trimestre (11%, 7% e 12%).

Os números da multinacional se beneficiam da comparação em relação a um ano não tão forte – 9% de crescimento no Brasil, depois de anos acima de dois dígitos.

O diretor de Operações da SAP Brasil, Fernando Lewis, contratado em agosto depois de 20 anos na HP, destaca que os resultados estão sendo obtidos mesmo em um clima econômico lento no país.

“Estamos fechando esses resultados com um crescimento de PIB da ordem de 1,4% para 2011. Se o próximo ano ficar em 4%, podemos crescer muito mais”, afirma Lewis, destacando o aumento das vendas em pequenas e médias e via canal.

No período, a receita de software para as PMEs foi 69% superior ao mesmo período de 2011 com aumento de 54% nas vendas via canal, estratégia que a SAP vem investindo nos últimos anos no país.

No terceiro trimestre, a receita total da SAP AG foi de € 3,97 bilhões, um crescimento de 10% em relação ao mesmo período do ano anterior. A receita de software global aumentou 12%, para € 1,02 bilhão.

As vendas globais de software e serviços relacionados a software (SSRS) foram de € 3,21 bilhões, 13% superiores ao mesmo período de 2011. O lucro operacional cresceu 4%, para € 1,23 bilhão.