"Então essa é a realidade aumentada?". Foto: reprodução.

A Microsoft está testando protótipos para um óculos conectado, em um molde semelhante ao Google Glass, em mais um passo para chegar forte no promissor mercado de dispositivos vestíveis (wearables).

Segundo o Wall Street Journal, fontes ligadas à MS afirmaram que a companhia solicitou para diversos fabricantes asiáticos componentes como câmeras que pudessem ser colocadas em óculos.

De acordo com as fontes, estes testes mostram que a companhia de Steve Ballmer não quer ficar desprevinida caso o mercado abrace a ideia dos óculos de realidade aumentada. No entanto, é também possível que estes protótipos não cheguem às lojas.

O fato é que a Microsoft tem seus motivos para ficar atenta. De acordo com analistas de mercado, os wearables ocuparão um espaço importante entre os consumidores nos próximos anos.

Segundo a ABI Research, a venda destes dispositivos, como óculos, relógios e pulseiras conectadas, pode bater nas 485 milhões de unidades comercializadas em 2018.

"A Microsoft está determinada em conquistar a liderança em hardware e garantir que não perderá oportunidades no mercado de gadgets", afirmou a fonte ao jornal norte americano.

O interesse da MS nos hardwares foi claramente sinalizado em setembro, quando ela adquiriu por US$ 7 bilhões a divisão de produtos de telefonia móvel da Nokia. O lançamento do tablet Surface, no ano passado, também foi um sinal desta mudança de perfil.

Conforme dados divulgados em julho pelo site The Verge, a empresa de Redmond também está desenvolvendo um projeto de smartwatch, que deve rodar sobre uma versão modificada do Windows 8, com integração com outros dispositivos, como PCs com Windows 8, Surface e Xbox.

Com o relógio inteligente, a fabricante se alinha com fabricantes como a Samsung e Qualcomm, que em vez dos olhos, apostam nos pulsos para o sucesso de seus dispositivos.

Quem também é cogitada para apresentar um smartwatch é a Apple, mas até o momento nenhum anúncio oficial sobre o suposto "iWatch" foi realizado.