Executivos da Cisco em um painel. Foto: Cisco.

A Cisco fechou a aquisição da provedora de soluções de comunicações unificadas na nuvem (UCaaS, na sigla em inglês) Broadsoft por US$ 1,9 bilhão.

O foco da Broadsoft é vender tecnologia que permita a provedores de comunicação fixa, móvel e por cabo oferecer comunicação unificada por meio de protocolo IP.

A empresa afirma ter clientes entre 26 das 30 maiores telcos do mundo, incluindo 75% das brasileiras (recentemente, a empresa andou reforçando a presença aqui com contratações para o time de vendas). 

A Broadsoft está listada como “visionária” no Quadrante Mágico do Gartner no segmento de UCaaS.

A companhia teve um faturamento de US$ 341 milhões em 2016, uma alta de 22% frente aos resultados do ano anterior.

A Cisco faz aquisições sem parar, tendo recentemente fechado a sua 200a compra (literalmente). 

Na semana passada, a empresa comprou uma startup de machine learning, a Perspica, para reforçar a área de gestão de performance, criada a partir da compra da AppDynamics, adquirida em janeiro por US$ 3,7 bilhões.

A movimentação visa posicionar a empresa em segmentos com possibilidade de crescimento como segurança, IoT e cloud, uma vez que o negócio principal de switches e routers está estagnado.

No último trimestre, essas áreas de negócios juntas caíram 9% em faturamento, ficando em US$ 3,4 bilhões e US$ 1,9 bilhões.

A área de segurança, por exemplo, cresceu 3%, para US$ 558 milhões.