RBS enxugando mais as suas operações. Foto: ShutterStock.

Tamanho da fonte: -A+A

O Grupo RBS está desmanchando as suas divisões Pense - compostas pelos portais Pense Imóveis, Pense Empregos e Pense Carros.

Segundo o Baguete Diário pode averiguar junto a fontes de mercado, o Pense Imóveis será adquirido pelo portal nacional Zap Imóveis, braço de vendas imobiliárias do Grupo Globo, da qual a RBS é a transmissora para o Sul do Brasil.

Conforme apurado pela reportagem, parte editorial do Pense Imóveis - site e revista - já foi absorvida por outros setores da RBS, como a Zero Hora. A parte de TI do website, por sua vez, deve ir para o Zap.

De acordo com fontes ligadas ao grupo RBS, o Pense Carros será incorporado pelo portal Blu Carros, site catarinense de classificados de veículos fundado em 2003 e adquirido pela RBS em 2013. Atualmente o novo site do Blu Carros está em versão beta.

O Pense Empregos, site criado em parceria pela RBS e Catho em 2011, ainda tem um futuro incerto. Segundo as fontes consultadas pelo Baguete, a divisão será desativada.

A reportagem do Baguete procurou a RBS, que não se manifestou até o fechamento dessa matéria. A ZAP preferiu não comentar.

Caso confirmadas, a eliminação da linha Pense será mais um passo dentro de uma reestruturação em curso na RBS conduzida pelo consultor Cláudio Galeazzi.

Galeazzi ganhou fama e reconhecimento no meio empresarial como Cláudio Mãos de Tesoura - sua especialidade é incrementar a lucratividade das empresas por meio da redução de operações, com cortes de equipe e divisões de negócios.

Em agosto, a companhia demitiu 130 funcionários, principalmente na área de jornais, das quais saíram 30% dos cortes.

A RBS fechou sucursais no interior do Rio Grande do Sul e demitiu profissionais experientes que lideravam o Diário Gaúcho e o Diário Catarinense.

A aposta da RBS parecia ser fazer mais com menos na sua operação de jornais, cujos títulos são líderes de mercado, ao mesmo tempo em que orienta a empresa para aproveitar o que enxerga com oportunidades no meio digital por meio da plataforma de investimentos eBricks.

Com as mudanças na linha Pense, transparece que a estratégia de cortes e enxugamento pode afetar também a área digital, com cortes em negócios sobrepostos dentro do grupo, como é o caso do Pense Carros e Blu Carros.

Já em relação ao Pense Imóveis e Pense Empregos, a mais provável indicação é que o grupo recuou na sua tentativa de se tornar um player grande no segmento, evitando o alto investimento e o resultado incerto de uma competição com nomes grandes como Imovel Web e Zap na parte de imóveis e Catho e Vagas na parte de empregos.

Entretanto, a decisão de abandonar os três sites parece repentina, ainda mais levando em consideração um esforço recente do grupo em impulsionar os Pense. No ano passado, os três portais passaram por uma grande reestruturação editorial e de design, de olho em mais clientes e para atrair mais público.

Além disso, em outubro de 2013, a RBS e a empresa de sistemas corporativos mineira Sydle firmaram um acordo para transformar o Pense Empregos em "uma das maiores redes integradas de portais de vagas para estágios e empregos do país", segundo palavras da própria empresa gaúcha.

Segundo fontes de mercado, a transação envolveu um alto investimento da RBS. Com a associação do Pense Empregos e Contratanet, braço da Sydle especializado na captação, gestão e divulgação de currículos e vagas, a empresa agregou ao seu portfólio uma base de 1,5 milhão de candidatos e mais de 100 mil empresas cadastradas.