REFORÇO

Acesso Digital contrata Fernanda Weiden

24/11/2020 11:16

Ex-Facebook e Google, profissional é a nova VP de Engenharia da idtech.

Fernanda Weiden.

Tamanho da fonte: -A+A

A Acesso Digital, empresa que desponta como líder no segmento de biometria facial no país, acaba de fazer uma contratação de peso para liderar sua área de engenharia.

A nova VP de Engenharia é Fernanda Weiden, que até maio de 2019 era diretora de Engenharia de Produção do Facebook na sede em Menlo Park.

Ela vai trabalhar a partir de Zurique, na Suíça, onde mora atualmente.

No Facebook, Weiden era responsável pela escalabilidade, performance e eficiência de apps como Facebook, Instagram e Whatsapp.

A informação da contratação é do site Startups.com.br, fundado recentemente por Gustavo Brigatto, jornalista que cobria o setor de tecnologia para o Valor Econômico.

“O objetivo é montar o time de engenharia mais forte do Brasil”, disse Weiden ao site. A primeira meta é dobrar o tamanho da equipe, para 140 pessoas.

Weiden mora nos Estados Unidos há 15 anos e estava no Facebook há sete. Antes, esteve seis anos no Google, em um cargo de gerência.

No Brasil, Weiden trabalhou na IBM, onde era responsável pelas relações com a comunidade open source da multinacional.

Weiden foi membro do conselho da Fundação Software Livre América Latina e trabalhou na organização do Fórum de Software Livre, evento hoje extinto que era um dos maiores do segmento no mundo.

Capital para cumprir a promessa de Weiden não deve faltar. A Acesso Digital acaba de levantar R$ 580 milhões em rodada série B liderada pelo Softbank e pela General Atlantic.

Fundada em 2007, a Acesso Digital se define como “a primeira IDTech brasileira”. 

IDtech é como se definem as startups com soluções de biometria, dentre as quais as de biometria facial estão no momento em alta.

A Acesso Digital começou na área de assinatura eletrônica e nos últimos anos colocou as fichas em biometria facial, inclusive a meta de "se tornar o SPC quando o assunto é reconhecimento facial”.

A empresa afirma já ter informações que permitem identificar um terço da população economicamente ativa do país (a Acesso Digital não abre o número exato mas isso é cerca de 30 milhões de pessoas). 

Bancos digitais como Neon, Digio e Banco CBSS já são clientes da companhia.

MERCADO EM ALTA

O mercado de identificação, ou biometria, é quente, devendo chegar a R$ 1 bilhão até o fim do ano até o final do ano, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia em Identificação Digital (Abrid).

Um dos mercados mais quentes é o de bancos e fintechs, que usam o reconhecimento do rosto como uma forma de evitar fraudes. Outros são o varejo e o comércio eletrônico.

No ano passado, Itaú, Banco Pan, Nubank, SulAmérica, Gol, Viajanet e outros anunciaram projetos na área, muitas vezes sem abrir quem é o fornecedor.

Outros concorrentes vem despontando, embalados por dinheiro de fundos de investimento. 

Uma das que mais levantou dinheiro foi a Idwall. Fundada em 2016, a companhia já recebeu R$ 51 milhões em três rodadas de investimento. A empresa já conta com clientes como Loggi, Movida, Cielo, Banco Original, OLX, entre outras.

A Unike Technologies, uma startup de biometria facial, captou na semana passada um aporte de R$ 3 milhões, em uma transação liderada pela Reussite, fundo liderado por Isaac Lazera, sócio da Extrafarma.

Em junho, a Payface, uma startup de pagamentos por reconhecimento facial, captou R$ 3 milhões em rodada seed liderada pela empresa BRQ Digital Solutions, o fundo Next A&M e a aceleradora Darwin Startups.

Veja também

SELFIES
Havan tem pagamento com biometria facial

Funcionalidade é parte da solução da Acesso Digital e está em uso em todo país.

CAPITAL
E.bricks e Joá agora são Igah Ventures

Nova empresa conta com um fundo de US$ 100 milhões e já começou a investir em startups.

INVESTIMENTO
Acesso Digital recebe aporte de R$ 580 milhões

Rodada série B da startup de biometria facial foi liderada pelo Softbank e pela General Atlantic.

ROSTOS
Acesso Digital compra Meerkat

Startup gaúcha desenvolve tecnologia na área de biometria facial, um campo quente.

ROSTOS
Startup de biometria facial Unike capta R$ 3 milhões

Empurrada por fintechs e alta do e-commerce, identificação por reocnhecimento de face está em alta.

BIOMETRIA
Payface recebe aporte de R$ 3 milhões

Startup de pagamento por reconhecimento facial já intermediou mais de 100 mil transações.

BIOMETRIA
Banco PAN usa reconhecimento facial

Tecnologia está se disseminando no setor financeiro do país.

SEGURANÇA
Itaú adota reconhecimento facial

Banco faz segredo de quem é o fornecedor, mas a reportagem tem um bom chute.

STARTUP
FullFace recebe aporte de R$ 5 milhões

A empresa paulista é a sexta a receber um investimento do fundo Primatec.

FACES
SPC usa biometria da Acesso Digital

O SPC vai oferecer a tecnologia para os seus clientes com o nome SPC Reconhecimento Facial.