Leonardo Mattiazzi, sócio da CI&T e integrante da equipe. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O time da CI&T, uma das grandes empresas brasileiras de desenvolvimento de software, venceu a categoria Conveniência do Desafio Global de Open Finance, promovido pelos bancos CIBC (Canadá), Itaú Unibanco (Brasil), National Australia Bank (Austrália) e Grupo NatWest (Reino Unido).

Além das instituições financeiras, a competição contou com a colaboração da Amazon Web Services (AWS). 

Na equipe multidisciplinar da CI&T, batizada de NoFrontiers, estavam Leonardo Mattiazzi (EVP de inovação global), Namaste Menegassi (head de transformação digital), Leandro Duran (estrategista digital), Daniel Cobianchi (expert de UX), Felipe Dewulf e Rafael Turon (principal architects).

Juntos, eles criaram o FinPass, um passaporte financeiro global pensado para recém-chegados em um país estrangeiro, sejam eles imigrantes, estudantes, refugiados ou nômades digitais.

“É um produto que permite que o comportamento financeiro do indivíduo no seu país de origem seja levado em consideração em qualquer parte do mundo. Uma solução simples que resolve um problema enfrentado por milhões de pessoas todos os anos: a falta de crédito durante o período inicial em um novo país”, explica Mattiazzi.

No total, candidatos de 62 países se inscreveram para participar da competição, sendo que entraram no desafio 91 equipes de 19 países.

Os bancos propuseram três temas principais, entre os quais os competidores puderam escolher no que se concentrar: melhorias no atendimento, acesso a serviços bancários através de canais digitais e maneiras inovadoras de tomar decisões em questões que envolvem clima e sustentabilidade.

A fase de desenvolvimento aconteceu entre 18 e 24 outubro, quando os participantes contaram com a mentoria de líderes das instituições financeiras e parceiros da iniciativa para ajudá-los a refinar suas ideias e construir soluções a partir delas.

Para dar suporte ao desenvolvimento, os bancos desenvolveram um ambiente de testes seguro com um conjunto de APIs que combinam Open Banking, Open Finance e serviços em caráter experimental. 

Os vencedores foram escolhidos durante um painel ao vivo composto pelos quatro CEOs das organizações participantes e lideranças do setor financeiro, tecnologia e private equity.

Além da categoria Conveniência, vencida pela equipe brasileira, o desafio teve outras três premiações: Geral, que ficou com a ValAi, da Austrália; Experiência, vencida pela americana 9th Gear Technologies; e Sustentabilidade, da qual a Banyan, também dos Estados Unidos, saiu campeã.

Agora, os competidores terão a oportunidade de desenvolver seus projetos com um ou mais bancos e transformar suas propostas em uma prova de conceito.

Fundada em 1995 em Campinas, a CI&T tem um faturamento da casa de R$ 1,6 bilhão, incluindo aí a concorrente Dextra, adquirida recentemente. Hoje, 49% da sua receita vem dos Estados Unidos, 45%, do Brasil e o resto, da Europa. 

A companhia acaba de captar US$ 167 milhões (cerca de R$ 1 bilhão) com sua abertura de capital na Bolsa de Nova York. Depois do IPO, 37% da empresa estão nas mãos da Advent e outros 53% estão com os fundadores e executivos.