Marco Lorena.

A Think, provedora de serviços de outsourcing de infraestrutura de TI, chamou três nomes de peso para formar um conselho de administração. 

O mais chamativo é o de Paulo Caputo, sócio do fundo de investimentos Oria e um executivo com longa experiência na área de TI.

Caputo era um dos diretores da Datasul quando da compra pela Totvs, em 2007, e está no conselho de gestão da gigante brasileira de ERP.

Também estão no conselho Gian Filli da consultoria RGF, que foi COO do IG e atua como advisor em startups como Jobecam e Julio Piña Rodrigues, foi um dos fundadores da Brasil Brokers e hoje é sócio da Gulf Capital Partners.

 Think vem em alta, tendo fechado o ano passado com um aumento no faturamento de 35% e 30 novos clientes na carteira. Para esse ano, a meta é chegar a 60%, por meio de aquisição de empresas e ampliação da capilaridade nas regiões Norte, Nordeste e América Latina.

“Grande parte dos novos contratos firmados em 2019 foram frutos de indicações de clientes já satisfeitos com as nossas entregas. Também criamos divisões específicas para Healthcare e Security, que impulsionaram as ações nestes segmentos”, afirma Marco Lorena, CEO da Think.