Thiago BacchinFoto: divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Cadastra fechou 2011 com um faturamento de R$ 17 milhões, uma alta de 53% frente aos resultados do ano anterior.

Para 2012, a meta é manter o ritmo nos 50%, alcançando R$ 25,5 milhões.
 
“Acreditamos que esse forte crescimento foi devido ao nosso investimento nos novos serviços, caminho escolhido para nos tornarmos uma agência full service em marketing digital”, afirma Thiago Bacchin, CEO da Cadastra.
 
Bacchin destaca os bons resultados obtidos em áreas como criação e direção de arte, web analytics, planejamento e gestão de e-mail marketing, redes sociais e mídia online.

A Cadastra iniciou em 2009 um movimento para redução do número de contas atendidas (em torno de 100), buscando principalmente incremento de qualidade no atendimento e a expansão das principais contas.
 
A agência encerrou 2011 com 35 grandes marcas na carteira, como Saraiva, L’Oréal, GVT, Polishop, Lojas MM, Lojas taQi, Novo Mundo, Flores Online, Grupo Paquetá, BestDay, entre outros.
 
Holding DBG
Os resultados mostram a companhia como a locomotora da holding DBG, formada em 2010 pela Cadastra, Newblue, NextComm, Search Brasill, empresas atuantes no mesmo segmento que divulgaram a meta de ter um faturamento conjunto de R$ 35 milhões no final de 2011.
 
A holding não informa o resultado fechado no ano passado.