Quero-quero planeja voos altos. Foto: Dario Sanches/Flickr

Tamanho da fonte: -A+A

A rede Quero-Quero está com planos para uma aquisição de peso no setor de materiais de construção – hoje responsável por metade das vendas da empresa – segundo informa o jornal Valor Econômico nessa sexta-feira, 25.

Segundo Peter Furukawa, presidente da empresa que tem sede em Cachoeirinha (RS), a aquisição daria impulso para o projeto original de ampliar o número de lojas para 400 até o fim de 2014.

Os motivos do reforço na área são a dificuldade de competir no segmento de eletrodomésticos, eletroeletrônicos e móveis, e o aquecimento da construção civil no país.

Desde que foi comprada pelo Advent, a Quero-Quero foi ampliada de 165 para 214 lojas nos três estados do Sul com a abertura de novos pontos ou incorporações de pequenos varejistas.

Mais de 90% das unidades ainda estão no Rio Grande do Sul, mas a empresa também quer entrar em São Paulo e no Mato Grosso para chegar ao fim de 2014 com tamanho suficiente para abrir o capital ou ser vendida em bloco pela gestora de fundos.