Jaime de Paula, CEO e fundador da Neoway. Foto: Divulgação.

A Neoway, empresa catarinense especializada na criação de soluções de inteligência de mercado, foi a primeira empresa da América Latina apontada pelo Gartner na lista global de Cool Vendors de plataformas como serviço (PaaS). 

A definição de Cool Vendor do Gartner é baseada em empresas pequenas que oferecem uma tecnologia ou serviço que seja inovador (ao permitir aos usuários novas possibilidades), impactante (que tem ou terá um impacto nos negócios) e intrigante (por chamar o interesse da consultoria)

Para o Gartner, as ofertas de PaaS continuam a se expandir para áreas inovadoras, e as quatro empresas citadas no ranking oferecem “novas oportunidades de plataforma para negócios e TI, em resposta à crescente demanda por operações inteligentes de negócios com escala, agilidade e capacidade de resposta na nuvem”.

Além da brasileira Neoway, foram escolhidas com Cool Vendors PaaS as companhias Clusterpoint (com sede na Inglaterra), Flybits (fundada no Canadá) e Iron.io (Estados Unidos).

As soluções de inteligência de negócio da Neoway usam tecnologias como big data e data science e são adequadas a mercados como financeiro, de seguro, tecnologia, telecomunicações, automotivo, consumo, manufatura, varejo, construção civil e de óleo e gás. 

Com o conjunto de ferramentas é possível integrar dados internos e externos, fazer análises de mercado, criar campanhas de vendas, gerar leads, além de distribuir e acompanhar a conversão destas oportunidades de negócio. 

Fundada em 2002, a companhia conta com mais de 300 profissionais e cinco escritórios no Brasil e no exterior.

“De acordo com os critérios do Gartner, fomos analisados e qualificados como Cool Vendor de Platform as a Service de Big Data e Analytics. Isso demonstra que a nossa solução pode ser integrada às já utilizadas pelo cliente, pois permite a criação de  uma aplicação em cima da nossa - mas também garante que ela possa ser usada em um BI já existente ou ainda que sejam utilizados somente os dados”, declara Jaime de Paula, CEO e fundador da Neoway.

Em fevereiro, a Neoway adquiriu a paulista Criactive. A empresa comprada tem uma atuação focada no setor da construção civil e reúne dados primários que permitem a identificação das características de cada obra e seu potencial de consumo de material. 

Com 250 clientes, a Neoway faturou R$ 34 milhões em 2014.