Foto: flickr.com/photos/27048731@N03

Tamanho da fonte: -A+A

O Facebook pode levar parte dos negócios da canadense Research in Motion (RIM), fabricante dos smartphones BlackBerry e do tablet Playbook.

Quem cogita o negócio é o jornal britânico The Sunday Times.

Segundo a publicação, a fabricante de dispositivos móveis, que tem enfrentado quedas de mercado desde o surgimento do iPhone, estaria planejando uma venda da área de smartphones e tablets, mantendo sob seu guarda-chuva apenas os serviços corporativos de mensagem e gerenciamento.

Além do Facebook, a Amazon estaria entre os potenciais compradores.

Outra opção avaliada pela empresa, aponta o Times, seria vender uma grande participação a um sócio, que poderia ser a Microsoft – hoje já parceira da Nokia na área de smartphones.

De acordo com o Gartner Group, a linha BlackBerry terminou o terceiro trimestre deste ano com participação de 6,9% no mercado mundial de smartphones.

Isso é pouco mais da metade dos 13% que a RIM tinha um ano antes. Apesar da queda acentuada, a empresa ainda vendeu quase 10 milhões de smartphones no primeiro trimestre.

Empresas de internet encampando fabricantes de aparelhos móveis não é novidade. No ano passado, a Motorola foi comprada pelo Google, que incorporou um amplo portfólio de patentes aos seus arquivos, além de aparelhos.

Em maio, a RIM afirmou que estava contratando os banco JP Morgan e RBC para ajudá-la a encontrar algum caminho para sair da crise.

Parte das esperanças da empresa estão no BlackBerry 10, nova versão de seu sistema operacional para smartphones, que está em fase de testes. Espera-se que chegue ao mercado ainda nesse ano.