Árvore pode recarregar celulares e notebooks. Foto: Eduardo Bellanca/ Divulgação

A Univates, centro universitário localizada em Lajeado, interior do Rio Grande do Sul, foi responsável pelo desenvolvimento de uma árvore solar fotovoltaica para recarregar celulares.

O aparato foi instalado no Caminho do Gol, mais especificamente na Praça Isabel, entre as avenidas Borges de Medeiros, Praia de Belas e Aureliano de Figueiredo Pinto.

A estrutura permite a recarga de baterias de celular, notebooks e câmeras fotográficas digitais. Além disso, pode ser utilizada como sistema de sinalização, ponto de iluminação local e até mesmo como ponto de acesso à internet sem fio.

Durante a realização do evento esportivo, a estrutura também carrega as baterias do veículo ciclomotor elétrico utilizado por agentes autorizados, que circulam pelo Caminho do Gol, de forma silenciosa e sem emissões de gases poluentes.

De acordo com o coordenador do Laboratório de Biorreatores da Univates, professor doutor Odorico Konrad, a árvore foi construída com o objetivo de demonstrar para a comunidade ações simples e sustentáveis que podem ser úteis no dia a dia.

A energia é armazenada em um conjunto de duas baterias localizadas na parte interna da árvore, fornecendo a carga necessária para iluminação noturna e para carregamento de equipamentos eletrônicos, por meio de um cabo universal.

A ação foi desenvolvida pelas empresas Llbc e OZ Engenharia, de Porto Alegre, em parceria com a Univates e a Secopa, visando incentivar práticas sustentáveis previstas nos requisitos da Fifa.

A árvore permanece até o dia 13 de julho na Praça da Avenida Borges de Medeiros, em frente ao Tribunal de Justiça/RS, próximo ao shopping Praia de Belas. Depois disso, será instalada na Univates para que a comunidade acadêmica possa usufruir de suas utilidades.

Além dessa, outra ação por parte do POAdigital, órgão vinculado ao Gabinete de Comunicação Social, foi a implantação de internet sem fio gratuita em todo o percurso do Caminho do Gol - do Largo Glênio Peres ao estádio Beira-Rio pela Borges de Medeiros.