Francisco Jardim, sócio fundador da SP Ventures. Foto: Divulgação.

A SP Ventures, gestora de fundos de investimento de Venture Capital especializada no agronegócio, realizou um aporte de R$ 4,5 milhões na Speclab, empresa que surgiu de um spin-off do laboratório agronômico IBRA (Instituto Brasileiro de Análises).

O foco da startup é comercializar a tecnologia SpecSolo, desenvolvida em parceria com a Embrapa Solos, e desenvolver soluções analíticas.

A SpecSolo é voltada para análise da fertilidade do solo por meio de sensores espectrais. A tecnologia foi calibrada a partir da maior biblioteca de solos tropicais do mundo, com mais de 1 milhão de amostras de solos representativos de todo Brasil. 

O sistema foi tecnicamente validado pelo Inmetro para análises de matéria orgânica e textura (argila, silte e areia) em laboratório agronômico acreditado ISO 17025, se consolidando como método analítico de rotina.

Com o aporte, a SpecLab vai concentrar esforços em oferecer novas tecnologias analíticas, ampliar a capacidade produtiva e marcar presença no mercado norte-americano. 

“O mercado potencial de análise de solos no Brasil é estimado em 8 milhões de amostras por ano, mas o país não realiza nem 50% disso. Nossa expectativa com esse investimento é escalar o SpecSolo no mercado nacional, democratizando o acesso do agricultor a este serviço”, conta Thiago Camargo, diretor da Speclab.

O investimento também permitirá a expansão do time de desenvolvedores e cientistas e ampliará a participação da Speclab em pesquisas científicas de fronteira, na área de certificação de autenticidade e qualidade de produtos com base na sua assinatura química – Chemical Fingerprint.

“Acreditamos na revolução digital da agricultura e entendemos que soluções inovadoras saem à frente nesse ecossistema, por isso analisamos as soluções da Speclab e investimos na empresa”, finaliza Francisco Jardim, sócio fundador da SP Ventures.

Junto ao investimento, a Speclab anuncia também a chegada de Guilherme Post Sabin como novo diretor científico. Em 2017, ele recebeu o “Sir Charles Ellis Award”, prêmio conferido ao melhor cientista, tecnologista ou inventor entre mais de 1,2 mil nomes da comunidade de Global R&D na British American Tobacco. 

Na Speclab, ele ficará responsável pelo desenvolvimento estratégico de soluções tecnológicas e inteligência analítica escalável para o agronegócio mundial.

Em maio, a SP Ventures anunciou um novo fundo para investir em 20 startups do setor de agronegócio. O objetivo é fazer aportes em empresas nascentes e participar da gestão delas para, em até dez anos, vender sua participação.

A SP Ventures busca, a partir do aporte, adquirir de 20% a 30% de participação nas startups investidas.  

O fundo possui patrimônio de R$ 105 milhões, direcionado para startups de base tecnológica do estado de São Paulo e ênfase nos setores de agropecuária, saúde  e finanças.

No portfólio da gestora estão empresas de agronegócio como Agrosmart (plataforma de big data e IoT para o campo), InCeres (softwares para manejo da agricultura), Aegro (sistema de gestão rural), JetBov (plataforma de gestão para produtores de pecuária de corte) e Agrofy (marketplace de produtos para o agronegócio).