Luiz Trindade. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Luiz Trindade, fundador da agência de marketing digital iThink, adquirida pela SapientNitro, se tornou sócio da eModa Showroom, depois de um ano atuando como investidor-anjo.

“O eModa Showroom ganha aceitação entre as empresas do setor da moda por oferecer recursos para uma experiência digital de compra, venda e relacionamento simplificada no B2B”, afirma Trindade. 

Segundo o empreendedor, os dois pontos que o motivaram a fortalecer a operação da empresa foram o potencial do mercado de moda no Brasil e o tipo de solução digital oferecida pelo eModa, que aproxima as pontas da cadeia de produção.

A solução é focada em fazer com que os lojistas brasileiros digitalizem suas operações junto a fornecedores e indústrias.

“Queremos ajudar o setor a acelerar este inevitável processo de digitalização, o que trará benefícios para todos os elos da cadeia, como melhor desempenho de vendas para a indústria e redução de custos da operação de compra para os lojistas”, diz o executivo.

O eModa Showroom reúne o mercado de moda e a tecnologia para auxiliar indústrias e lojistas a aperfeiçoarem a gestão e os processos de venda, relacionamento e marketing. 

O setor têxtil e de confecção mundial movimenta mais de US$ 740 bilhões por ano em transações entre países, segundo a Organização Mundial do Comércio. 

A projeção da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) é de que em 2020 o volume suba para cerca de US$ 850 bilhões. No Brasil, esse mercado fatura anualmente cerca de R$ 100 bilhões com mais de 30 mil empresas.

“Nos Estados Unidos, o mercado B2B tem o dobro do tamanho do e-commerce voltado ao consumidor final, e deve vender mais de US$ 780 milhões até o fim desse ano, segundo a Forrester. A digitalização é uma consequência da modernização, uma tendência que vem sendo positivamente aceita pelo mercado brasileiro”, afirma Trindade.

Idealizado por cinco sócios com experiência no mercado de moda, tecnologia da informação e negócios, o eModa Showroom replica modelos que fazem sucesso em outros países, como a plataforma americana Joor, por exemplo, que atua com 80 mil lojistas e cerca de 800 marcas dos Estados Unidos, Austrália e Europa.