Francis Navarro, CIO da BRZ empreendimentos. Foto: divulgação.

A BRZ Empreendimentos, construtora com sede em Belo Horizonte, acaba de contratar Francis Navarro para o cargo de Chief Information Officer (CIO) da empresa.

Navarro estava na rede de hospitais mineira Mater Dei desde janeiro, onde atuou como gerente de tecnologia, endereçando a estruturação de TI da empresa em meio à pandemia.

Anteriormente, foi head de TI da Afya Educacional, onde participou da construção do time de tecnologia para o IPO da empresa na Nasdaq.

O executivo já havia atuado anteriormente no setor de construção, para o qual retorna agora. Ele foi gerente de tecnologia da informação e inovação da Direcional, construtora que também tem sede na capital mineira, entre 2012 e 2017.

Com 18 anos de experiência no setor de tecnologia, o profissional tem passagens por empresas como Petrobras, RHI Magnesita e Cyber Point, além de ter atuado como professor de graduação e pós-graduação.

"Estar de volta ao setor de construção neste momento de juros com mínima histórica e em meio a uma pandemia também histórica, é uma janela de oportunidade para a tecnologia ajudar na expansão dos negócios e proporcionar uma experiência única na realização do sonho da casa própria", destaca Francis Navarro, novo CIO da BRZ.

Na nova empresa, Navarro se reportará diretamente a Eduarda Tolentino, CEO da BRZ Empreendimentos. O executivo será responsável pelos sistemas, infraestrutura, segurança, cloud, governança de TI e terá como principal desafio continuar o trabalho de evolução de toda tecnologia.

“Acredito que as minhas experiências poderão ajudar a acelerar ainda mais o processo de transformação digital da BRZ, levando uma visão ágil para os projetos que contribuam para a manutenção e aumento da margem, melhores controles e expansão”, afirma Navarro.

Fundada em 2000, a BRZ Empreendimentos opera em 16 cidades nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

A Construtora acabou de entrar com um pedido de IPO, após ter receita líquida de R$ 262,1 milhões no primeiro semestre, uma alta de 20% em comparação com o mesmo período do ano passado.