Apple fez exigências para lançar iPhone. Foto: flickr.com/photos/52759035@N06

Tamanho da fonte: -A+A

Para trazer seus novos iPhones para o mercado nacional, a Apple exigiu das operadoras móveis locais modificações em uma série de parâmetros em suas redes 4G.

Uma solicitação inédita no mercado nacional, a marca condicionou o lançamento do iPhone 5S e 5C diretamente ao atendimento de suas exigências, principalmente pelo fato que este é o primeiro aparelho da marca a usar as redes móveis de quarta geração no país.

Técnicos da Apple testaram os novos iPhones nas redes 4G e viram a necessidade de aperfeiçoamentos na rede para diminuir o tempo de entrega de mensagens e handover entre estações rádio-base.

A fabricante entregou uma lista de exigências para as operadoras. No entanto, nem todas as demandas foram atendidas, até mesmo pelo fato que era necessário verificar se as mudanças pedidas não intefeririam no suporte a outros modelos que já funcionam na rede 4G atual.

Mesmo sem ter todas as suas requisições atendidas, a Apple se deu por satisfeita e concordou em fornecer os novos iPhones com 4G habilitado para o Brasil.

Segundo o site Mobile Time, fontes ligadas às operadoras afirmaram que nunca sofreram um tipo de pressão assim, em que as produtoras de handsets interferiram em suas redes para o lançamento de um produto.

Segundo analistas, o incidente serviu para deixar mais complicada ainda a relação entre a Apple e as operadoras nacionais, que já era conturbada antes, devido à falta de diálogo e negociação da fabricante em sua política comercial.

Do lado da Anatel, os dois novos iPhones já foram homologados e agora é só a Apple definir a data de lançamento no Brasil. Além disso, a marca ainda não anunciou os preços dos novos smartphones.