Meg Whitman. Foto: divulgação.

A HP Inc., empresa de PCs e impressoras que nasceu da cisão das operações da HP - e gerou também a Hewlett Packard Enterprise (HPE) - começou suas operações já no vermelho, segundo relatório de resultados referentes ao quarto trimestre de 2015.

Embora já sob a nova razão social, os resultados ainda contemplam a operação combinada, com números de ambas as empresas. O lucro líquido da companhia no ano fiscal registrou queda de 10%, recuando de US$ 5 bilhões um ano antes para US$ 4,5 bilhões. Já a receita caiu 7%, de US$ 111,5 bilhões para US$ 103,4 bilhões.

No período, o lucro da companhia ficou estável, em US$ 1,32 bilhão, mas a receita ficou em US$ 25,7 bilhões, uma queda de 9,5% em relação aos US$ 28,4 bilhões registrados em igual período do exercício fiscal de 2014.

A receita com a venda de notebooks recuou 10%, para US$ 4,38 bilhões e receita com desktops caiu de 21% , para US$ 2,53 bilhões. No geral, a receita do grupo de impressão e sistemas pessoais caiu 14%, para US$ 12,66 bilhões.

Os números não são um bom indicativo para a HP Inc, já que o lado enterprise que forma a HPE, que tem como maior segmento o de servidores corporativos, teve um crescimento de receita de 5%, ficando em US$ 3,55 bilhões.

"A HP Enterprise teve um começo muito forte", disse a presidente-executiva Meg Whitman em um comunicado.

A HP Inc. disse que espera um lucro por ação ajustado para seu primeiro trimestre fiscal entre US$ 0,33 e US$ 0,38, abaixo das previsões dos analistas, que é de US$ 0,42. Para o ano fiscal, a previsão de lucro ajustado por ação é de US$ 1,59 a US$ 1,69, também aquém das estimativas dos analistas, que é de US$ 1,77.

Já HP Enterprise espera um lucro ajustado por ação de US$ 0,37 a US$ 0,41, ante a previsão dos analistas de US$ 0,43. Para o ano, a perspectiva da empresa é de lucro por ação de $ 1,85, ante US$ 1,95 dos analistas.