Zurich gere serviços com solução da Indra. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Zurich, multinacional no segmento de seguros, adotou a solução iONE, da Indra, para modernizar e agilizar a gestão de sua carteira de seguros de vida em sua filial no Brasil. 

O contrato, de valor não aberto, inclui os produtos de seguros referentes aos segmentos de vida coletiva da Zurich, assim como trabalhos de suporte e manutenção de TI no período de cinco anos.

O projeto prevê o uso do iONE para proporcionar suporte a todas as atividades da cadeia de valor do setor de seguros de vida da Zurich. O acordo se estende também a clientes da empresa na América Latina.

A implantação no Brasil é o primeiro passo deste acordo, que permitirá gerenciar, neste momento, 35% da base de clientes de vida coletiva da Zurich no país. Até o final de 2015 a previsão é de que a solução abranja 100% dos clientes. 

"O projeto permitirá a melhoria da gestão dos processos e o aumento da eficiência na operação graças à utilização de uma plataforma comum para todos os usuários da área comercial da Zurich no país", destacou a Indra em nota.

Segundo a seguradora, a nova ferramenta também agilizará o lançamento de novos produtos para atender novas demandas do mercado. A solução foi traduzida para o português e adaptada para cumprir os requerimentos da legislação local exigidos pela Superintendência de Seguros Privados (Susep).

A iONE foi desenvolvida como evolução da carteira de soluções da Indra para o setor de seguros, oferecendo cobertura ao negócio de apólices individuais e coletivas, operando com produtos de risco, economia atuarial e financeira, rendas e pensões. 

Com mais de 55 mil funcionários, a Zurich fornece produtos e serviços da área de seguros gerais e de vida a clientes de todos os portes, em mais de 170 países. 

Em agosto de 2014, a empresa implementou uma ferramenta de análise de negócios móvel desenvolvida pela MicroStrategy. O objetivo foi de minimizar as dificuldades em atender as regulamentações da indústria de seguros e garantir a transparência de suas operações.