TELEMEDICINA

ViBe Saúde recebe aporte de R$ 54 milhões

26/01/2021 10:35

Rodada série A foi liderada por um grupo de investidores europeus com participação de acionistas. 

Ricardo Joseph e Ian Bonde, fundadores da ViBe Saúde. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A ViBe Saúde, empresa especializada em telemedicina B2C, recebeu um aporte de R$ 54 milhões em rodada série A liderada por um grupo de investidores europeus não especificados pela companhia, com participação de acionistas já existentes. 

Fundada em 2018, a startup oferece consultas sob demanda e agendadas com clínicos gerais, psicólogos e nutricionistas, bem como linhas de cuidado para gerenciamento de cuidados crônicos — tudo integrado com prontuários eletrônicos e wearables de bem-estar e fitness. 

Nos últimos meses, a ViBe viu sua base de usuários aumentar exponencialmente. Desde o lançamento de sua nova plataforma, em julho de 2020, são mais de 600 mil downloads, além de mais de 25 mil consultas digitais apenas em dezembro de 2020.

“Nossa missão é oferecer o melhor atendimento digital a preços acessíveis para todos os brasileiros. Fizemos grandes progressos ao longo de 2020 devido ao nosso modelo freemium, tendo oferecido mais de setenta e cinco mil consultas gratuitas aos nossos usuários”, conta Ian Bonde, cofundador e CEO da ViBe.

Segundo a empresa, ela tem o aplicativo de saúde digital B2C líder no Brasil e está no caminho para atingir cinco milhões de downloads até o final de 2021.

Em fevereiro de 2020, a ViBe já tinha captado uma rodada seed de R$ 12 milhões liderada pela empresa de investimentos sueco-brasileira Webrock Ventures. 

Junto com o aporte, a empresa selou uma parceria de inovação tecnológica com a Doktor.se, sueca especializada em um sistema de triagem que utiliza inteligência artificial para agilizar o atendimento.

A ViBe também assinou recentemente um acordo com a Rede D'Or São Luiz, grupo hospitalar e clínico com presença no Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco, Maranhão, Sergipe e Bahia. 

Com o novo aporte, a startup pretende expandir o serviço para mais de 160 milhões de brasileiros, expandindo seu alcance e impacto social em 10 vezes nos próximos 12 meses, conforme aumenta a equipe de médicos e psicólogos.

Além da ampliação do corpo clínico próprio, os recursos também vão para a aquisição de clientes e marca. A empresa pretende ser líder de um mercado de atenção primária estimado em US$ 13 bilhões.

Veja também

FINANCEIRO
Ex-Gerdau é CFO do Qsaúde

Depois de carreira na multinacional, Renan Pinto veio dos Estados Unidos para assumir na startup.

PANDEMIA
São Paulo confirma dois casos da nova variante do coronavírus

Identificada inicialmente no Reino Unido, ela pode ser entre 50% e 74% mais transmissível.

COVID-19
Vacina russa no Paraná: acordo não saiu do papel

A cooperação foi assinada em agosto e os testes começariam em outubro.

FALHA
Nova exposição de dados no Ministério da Saúde

Desta vez, credenciais de sistema estavam expostas na função “inspecionar elemento” dos navegadores.

ESTRAGO
Vazamento expõe dados de quem fez teste da Covid-19

Funcionário do Einstein teria publicado senhas que dão acesso a informações de 16 milhões de brasileiros.

HEALTH TECH
Amparo Saúde tem novo CAO

Normando Bezerra, ex-Revelo, já atuou em empresas como Kroton, Itaú e Bain & Company.

INFRAESTRUTURA
CommScope: especialistas debatem desafios na área da saúde

Evento on-line gratuito acontece nesta terça-feira, 15, com um olhar da TI para 2021.

ECONOMIA
Um olhar pelo mundo: como os países procuram recuperar do Covid-19

Como a Itália, o Reino Unido, os Estados Unidos, a China e a Espanha estão tentando reaquecer a economia.

CONTRATAÇÃO
Ascenty cria diretoria de segurança e saúde

José Carlos Queiroz, ex-IBM, assume o cargo em meio à construção de sete novos data centers.

ACORDO
MV assume ERP da Procenge na área de saúde

MV terá a exclusividade da venda do software para a área de saúde. Procenge segue em outras verticais.