Fundada em 1988, a ABB tem faturamento de US$ 27,98 bilhões. Foto: divulgação.

A ABB, gigante suíça de energia e automação industrial, adotou a solução Magento Commerce, da empresa de e-commerce pertencente à Adobe, para criar seu marketplace.

Para implementar a loja virtual, a empresa procurava por soluções que oferecessem boa experiência de compra para clientes B2B e B2C, adotando de fato estratégia omnichannel com comunicação única.

Segundo a companhia, com a Magento foi possível incluir funcionalidades como cálculo dos impostos, amostragem dos distribuidores mais próximos e inserção de mais de uma pessoa no fluxo de compra para o comprador B2B. 

“Já no B2C, nos tornamos uma ferramenta de trabalho para eletricistas, uma vez que o profissional pode montar um carrinho e enviá-lo para o cliente pagar e receber os produtos que precisa em sua casa”, explica Leonardo Corrêa, gerente do canal distribuição & marketplace da ABB.

Outro desafio era encontrar parceiros que também tivessem atuação global e integração com soluções como a SAP e a Mirakl, empresa de plataformas para marketplaces que permitiu à ABB lançar e escalar o próprio marketplace. 

Por atender essas características, a escolha pela Magento teria trazido mais velocidade na implementação do projeto. 

“O tempo é um fator crucial para digitalizar o canal B2B e ter sucesso nesse crescente setor. Com a melhor plataforma e o conector da Mirakl para Magento, a ABB conseguiu passar da ideia para a realização do projeto em quatro meses”, conta Adrien Nussenbaum, cofundador e CEO da Mirakl nos Estados Unidos.

A ABB ainda contou com o suporte da McFadyen Digital, agência global de comércio estratégico, na criação do marketplace.

Desde o lançamento, as vendas no canal digital cresceram 35% ao mês. Além disso, a entrada no on-line ajudou a ABB no processo de expansão para o Norte e Nordeste, pois a empresa consegue atender clientes dessas regiões com mais rapidez. 

“A estratégia foi tão bem sucedida que a operação brasileira no digital está sendo utilizada como modelo para outras praças que ainda não têm e-commerce. Pensamos de forma global, para agir localmente”, destaca Corrêa. 

Nos próximos passos, a companhia pretende cobrir melhor os sellers da plataforma e expandir o portfólio de produtos, além de ter parcerias para entregas no mesmo dia.

Fundada em 1988, a ABB resulta da fusão da sueca Asea e da suíça Brown, Boveri & Cie. Hoje a companhia opera em mais de 100 países com cerca de 135 mil colaboradores e, em 2019, faturou US$ 27,98 bilhões.