A Ericsson fará projetos de prova de conceito para a Sociedade Conectada no Brasil. Foto: Divulgação.

O Ministério das Comunicações e a Ericsson firmaram um acordo para realização de projetos de prova de conceito para a Sociedade Conectada no Brasil.

A parceria irá criar o Laboratório da Sociedade Conectada no Brasil para testar novas tecnologias com medição do impacto da internet das coisas (IoT), incluindo água inteligente, agricultura, proteção de floresta até prevenção contra desastres e monitoramento. 

“A internet das coisas está crescendo rapidamente como um agente muito expressivo da transformação. Cooperando com o Laboratório da Sociedade Conectada da Ericsson, vamos entender melhor o cenário e nos colocarmos na vanguarda sobre como podemos melhorar de forma sustentável a agricultura, as cidades inteligentes, a energia, a produção industrial, entre outras áreas no Brasil”, afirma André Figueiredo, ministro das comunicações.

O Laboratório da Sociedade Conectada será inaugurado no dia 29 de abril e faz parte do Centro de Inovação da Ericsson, que busca desenvolver parcerias com universidades, clientes, fornecedores e agências de desenvolvimento, parceiros públicos e privados envolvidos no desenvolvimento de soluções de IoT no Brasil e na América Latina.

“A cooperação com a União Europeia e suas empresas constitui importante componente da estratégia brasileira de desenvolvimento das tecnologias IoT e 5G. Recentemente, fizemos uma declaração conjunta com o Comissário Europeu para a Economia Digital e Sociedade sobre essa parceria e já começamos a colher seus frutos nessa iniciativa”, acrescenta Maximiliano Martinhão, secretário de telecomunicações.

O Centro de Inovação da Ericsson na América Latina tem 460 funcionários e 80 patentes registradas (42 no Brasil). Entre os projetos estão sistemas relacionados com ônibus e pontos de ônibus conectados em Goiânia e o sistema de resposta de emergência desenvolvido para a cidade em São José dos Campos.

Os projetos neste Laboratório da Sociedade Conectada abordarão mais metas da ONU, como fome zero, água potável e saneamento, cidades e comunidades sustentáveis e ação climática.

Dados do último Relatório de Mobilidade da Ericsson demonstram que estão previstos 28 bilhões de dispositivos conectados em 2021, mais da metade sendo conexões M2M e IoT.