O Aeroporto de Congonhas implantou um sistema para controlar o acesso à rampa. Foto: Divulgação.

O Aeroporto de Congonhas implantou um sistema baseado em sensor GPS para monitorar e controlar o acesso à rampa no aeroporto. O projeto é feito com tecnologia da Zebra Technologies Corporation, que atua com computadores móveis, scanners de código de barras e impressoras de código de barras.

Com a solução, o objetivo é rastrear todos os veículos e pessoal de rampa.

A Infraero, operadora do aeroporto, selecionou a GTP-Eazycomm, em parceria com a Zebra, para projetar um Sistema de Localização em Tempo Real (RTLS) que inclui wi-fi networks, etiquetas GPS da Zebra, antenas de localização LOS, produtos Wherenet e software. 

Com a solução RTLS, os gerentes dos aeroportos podem fazer melhor uso dos recursos, reduzindo custos e riscos através da geração de dados em tempo real, aplicados em situações como o controle de acesso, licença para operar em rampa, rastreamento de veículos e monitoramento de controle de velocidade.

O controle de operação interna e os dados das operações de rampa são exibidos através de uma tela em tempo real que mostra indicadores de desempenho chave (KPI).

"Anteriormente o acesso às áreas restritas era feito unicamente de forma manual, por meio da verificação física, e agora essa nova tecnologia se junta aos outros sistemas existentes para o controle automatizado sobre o acesso à rampa. A tecnologia empregada permitirá obter informações em tempo real sobre a localização, velocidade, condição e movimento, ajudando a controlar acessos de pessoas não autorizadas para as áreas restritas", afirma Lucinio Baptista da Silva, engenheiro da Infraero.

O Wherenet RTLS da Zebra pode ser lido a mais de 1 quilômetro de distância, permitindo que empresas como o Aeroporto de Congonhas rastreiem ativos e pessoal em uma grande instalação.

"Depois de identificar os principais pontos de dor no aeroporto de Congonhas, que eram a identificação do pessoal e a segurança na rampa, sabíamos que a melhor opção era se associar com a Zebra devido à sua forte reputação de marca global e seus soluções de RFID topo de linha", concluiu Luis Araujo, CEO da GTP-EazyComm