Cristiano Soares será o country manager da empresa no Brasil. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Deel, startup americana especializada em gestão de pagamento para equipes remotas internacionais, anunciou a sua chegada ao Brasil após receber um aporte de US$ 156 milhões (cerca de R$ 853 milhões) em rodada série C.

O investimento foi liderado pelo YC Continuity e pelos atuais investidores Andreesen Horowitz e Spark Capital. Com o aporte, a empresa foi avaliada em US$ 1,25 bilhão (cerca de R$ 6,83 bilhão), tornando-se um unicórnio.

A Deel foi fundada em 2018 por Alex Bouaziz (CEO) e Shuo Wang (CRO), dois ex-alunos do MIT, após Bouaziz identificar a dificuldade de contratar profissionais nos países onde morou, como França, Israel, Espanha, Estados Unidos e Inglaterra. 

A ideia da startup é que as empresas possam contratar qualquer pessoa, de qualquer lugar do mundo, sem ter que enfrentar questões burocráticas, como tributos locais, taxas e outros processos — além dos altos custos de transação e câmbio.

Para isso, a Deel conta com um time de mais de 250 advogados espalhados pelo mundo, encarregados de organizar a legislação trabalhista de cada país em que a startup atua.

As contratações são realizadas por meio da plataforma, que disponibiliza quatro formatos diferentes de contratos: pontuais; por horas trabalhadas; via modalidade freelancer/PJ; ou de forma fixa, o que seria a CLT no caso do Brasil.

De acordo com as normas legais de cada país, o colaborador tem acesso ao seu pagamento em moeda local e pode escolher a maneira que deseja receber. Algumas das opções são transferwise, transferência bancária, cartão de crédito, paypal e bitcoin.

O custo para os contratantes começa a partir de US$ 49 (cerca de R$ 268) e o preço pode variar de acordo com o volume de contratações de cada empresa. Se mais funcionários forem contratados, a tendência é de que existam descontos nas taxas pagas por cada um deles. 

Em 2020, a Deel cresceu vinte vezes e, atualmente, conta com mais de 1,8 mil clientes ao redor do mundo. Até o momento, a startup já levantou US$ 206 milhões (cerca de R$ 1,12 bilhão).

A empresa tem sede em São Francisco, nos Estados Unidos, e conta com 120 colaboradores de 26 nacionalidades em todos os fusos horários. 

Com operação em mais de 150 países, a startup chegou recentemente à Colômbia e ao México e planeja expandir suas operações por toda a região da América Latina. 

No Brasil, a Deel será liderada por Cristiano Soares, ex-AlugueNow, Choco e Cabify, que será o country manager da operação.

“Agora as empresas brasileiras podem contar com um suporte global para criar novos mercados, contratar e pagar em qualquer lugar do mundo. Temos planos audaciosos no Brasil, que promete ser um dos mercados mais relevantes para a companhia", destaca Soares.

De acordo com o site NeoFeed, a empresa planeja montar, inicialmente, um time de dez pessoas no país, em áreas como vendas e marketing. A operação inicia com 12 clientes, entre eles Nubank, iFood e Remessa Online.