Cláudio Carrara, VP e líder de Gestão e Pessoas da Meta. Foto: DIvulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Meta acaba de lançar o Meta App, um canal de comunicação interna disponível aos quase 2 mil profissionais da empresa, baseado em tecnologia da startup Dialog.

A Dialog foi a vencedora do primeiro desafio Bring Your SaaS realizado no ano passado pela Meta Ventures, o braço de investimentos da Meta, que fez um aporte de R$ 1 milhão na companhia.

Já neste ano, a Dialog recebeu mais uma rodada, essa de R$ 4 milhões, do qual participaram o Meta Ventures e fundos como Gávea Angels, Anjos do Brasil e Urca Angels.

Em nota, a Meta frisa que adoção interna da tecnologia da Dialog está em linha com a visão da empresa em atuar não apenas como um corporate venture capital, mas como um braço de inovação aberta.

“Nosso objetivo é aproximar a liderança dos colaboradores de forma ágil e inovadora, por meio de uma comunicação direta, sem ruídos, facilitando a rotina dos profissionais da Meta com uma solução que deixa a empresa a 1 clique do usuário”, afirma Cláudio Carrara, VP e líder de Gestão e Pessoas da Meta.

Nascida dentro da Critical Mass, empresa do grupo de relações públicas In Press (Omnicom), a plataforma da Dialog tem origem em um projeto realizado para a PepsiCo em 2016.

Além da PepsiCo, a Dialog também conta com 25 clientes como Carrefour, BRF, Via Varejo, SBT, Avon e Livelo. Eles pagam mensalidades que variam de acordo com o número de funcionários e, juntos, somam cerca de 200 mil colaboradores na base de usuários.

A Meta tem o objetivo de investir R$ 20 milhões em startups de tecnologia nos próximos anos.

O foco são negócios de software como serviço, com modelos de negócios B2B e B2B2C em sinergia com as frentes de atuação da Meta, que atua com desenvolvimento de software, consultoria, terceirização de processos de negócios e implementações de tecnologia SAP.

Além do capital, a Meta tem a oferecer uma porta de entrada em companhias de médio e grande porte, incluindo nomes como John Deere, Banco Original, TV Globo, Localiza, Sicredi e Sascar. 

No final de 2017, a Meta estabeleceu o objetivo de duplicar de tamanho nos três anos seguintes, um plano no qual investiu R$ 24 milhões em treinamento, novas operações e a criação de ofertas especiais.

No portfólio da Meta estão projetos de transformação digital, consultoria estratégica, células de desenvolvimento de software, sustentação de aplicações, BPO, bem como licenciamento e implantação de SAP.