CONFIRMADO

Broadcom leva VMware por US$ 61 bilhões

26/05/2022 16:37

Isso se ninguém fizer uma oferta melhor nos próximos 40 dias.

Ações da empresa valorizaram 40% com os rumores. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A gigante de chips Broadcom confirmou nesta quinta-feira, 26, a compra da VMware, líder no campo de virtualização de servidores de soluções para nuvem híbrida, por US$ 61 bilhões (cerca de R$ 290,48 bilhões).

De acordo com o New York Times, os termos do acordo incluem um período de “go-shop”, que dá à VMware 40 dias para buscar uma oferta melhor de um comprador diferente.

Após esse período, a transação deve incluir dinheiro e ações. O montante equivale a US$ 138,23 por ação, 40% a mais que valor das ações da companhia antes dos rumores da venda, que começaram a circular no último fim de semana.

Listada na Bolsa de Nova York, a empresa com sede em Palo Alto, Califórnia, era propriedade da EMC, que foi vendida para a Dell Technologies em 2016 por US$ 67 bilhões. Com a compra, a americana virou acionista majoritária da VMware. 

Em novembro de 2021, a companhia foi desmembrada da Dell com a esperança de que suas ações iriam subir. Em vez disso, elas caíram 19% desde o início de 2022 até a última sexta-feira.

A VMware registrou receita de US$ 12,9 bilhões em seu último ano fiscal, encerrado em 28 de janeiro, uma alta de 9% em relação ao ano anterior. 

Para Brad Zelnick, analista do Deutsche Bank, a companhia perdeu o brilho com os investidores porque tem lutado para competir com a tecnologia de nuvem mais recente.

Por outro lado, essa queda nas ações fez da VMware um alvo mais atraente para a Broadcom e, potencialmente, para outros pretendentes. Outros interessados poderiam ser IBM e Intel.

Com seu software de virtualização, mais de 500 mil clientes e parceria com os principais provedores de cloud do mundo, como Amazon, Microsoft e Google, a VMware deve ser o principal ativo da Broadcom.

No final de 2018, a Broadcom comprou a empresa de software CA Technologies por US$ 18,9 bilhões e, em 2019, uma divisão de segurança da Symantec, por US$ 10,7 bilhões.

De acordo com dados da Dealogic, a compra da VMware seria a segunda maior aquisição proposta do mundo este ano. A maior foi a oferta de US$ 75 bilhões da Microsoft pela Activision Blizzard.

Veja também

REALIDADE VIRTUAL
Quero-Quero cria loja imersiva com Matterport

O projeto Loja Infinita contou com um investimento de R$ 9,7 milhões. 

COMUNICAÇÃO
Nvoip compra Mais.im

Ideia é expandir o portfólio de serviços para iniciar a captação de uma rodada série A.

IPO
Semantix contrata ex-B3 como CSO

A empresa pretende abrir capital na Nasdaq ainda em 2022.

AQUISIÇÃO
Co.Aktion compra Pulpo

Edtech será incorporada à Droz, uma das quatro marcas do grupo.

FIBRA
Vero Internet compra Renovare

Empresa controlada pela Vinci Partners quer expandir presença no Rio Grande do Sul.

CASH
Plugify capta R$ 120 milhões

Startup usa instrumento de crédito para financiar aluguel de computadores.