Satya Nadella, CEO da Microsoft. Foto: Divulgação.

A Adobe a Microsoft anunciaram uma parceria pela qual a Adobe vai entregar seus serviços de nuvem via Microsoft Azure. Já a Microsoft vai fazer da Adobe seu serviço de marketing principal para a solução Dynamics 365 Enterprise CRM da Microsoft.

A Microsoft diz que a Adobe vai fazer da Azure sua "plataforma de nuvem preferencial" para Adobe Marketing Cloud, Adobe Creative Cloud e Adobe Document Cloud. A Adobe irá usar o SQL Server e serviços de aprendizado de máquina do Azure disponível na Cortana Intelligence Suite.

As duas empresas estão colaborando em integrações de dados a fim de que garantir que os clientes possam trabalhar facilmente em aplicações Adobe Marketing Cloud e Dynamics 365, alavancando a inteligência artificial, a aprendizagem automática e analítica avançada. 

"Hoje em dia, os clientes esperam uma experiência bem elaborada, personalizada e consistente sempre que se envolvem com uma marca. Adobe e Microsoft unirão a potência da nuvem e as capacidades de ponta a ponta que as marcas precisam para elaborar e transmitir grandes experiências digitais", declara Shantanu Narayen, presidente e CEO da Adobe.

Os clientes poderão usar essas integrações em soluções Adobe e Microsoft a fim de criar novas vendas orientadas por dados e capacidades de marketing. Os modelos de dados subjacentes serão extensíveis a clientes empresariais, bem como a desenvolvedores e parceiros terceirizados.

"Líderes de negócios em cada setor estão focados em como melhor engajar seus clientes digitais, onde quer que estejam. Juntas, Adobe e Microsoft estão trazendo as capacidades de marketing mais avançadas na nuvem mais eficaz e inteligente, a fim de ajudar as empresas a se transformarem digitalmente e envolver os clientes em novos meios",  afirma Satya Nadella, CEO da Microsoft.

Após o anúncio da parceria, algumas questões permanecem sem resposta, segundo o TechCrunch. Tradicionalmente, a Adobe tem operado data centers próprios e não informou o que será feito com os centros a partir do acordo com a Azure.

Embora a Adobe tenha começado a falar sobre nuvem logo no início da tecnologia, ela usou o recurso principalmente como um mecanismo de entrega para o seu serviço de assinatura. 

Com o tempo, empresa passou a adicionar armazenamento e começou a usar o enorme poder de computação disponível em seus centros de dados para habilitar os recursos que não eram viáveis anteriormente especialmente em dispositivos móveis, tornando-os disponíveis para desenvolvedores externos.