Daniel Kafruni de Oliveira.

Acaba de entrar no ar o Elofy, uma plataforma brasileira para gestão de gestão de metas na nuvem baseado no framework OKR, um dos temas em alta no Vale do Silício nos últimos anos.

OKR é a sigla para Objective and Key Results, um sistema de administração de projetos baseado em engajamento em torno de metas mensuráveis e dinâmicas, geralmente definidas por trimestre. 

A metodologia foi criada dentro da Intel e popularizada pelo no Vale do Silício pelo investidor John Doerr. 

Hoje ela é usada em empresas como Airbnb, Uber, Google, MongoDB, LinkedIn, entre outras. Startups de sucesso no Brasil como ContaAzul e Nubank também usam a abordagem.

A Elofy foi criada por Daniel Kafruni, que nos últimos 10 anos foi gerente de desenvolvimento e consultoria na Trace Sistemas, uma empresa de Porto Alegre especializada em software para gerenciamento de projetos.

Antes, Kafruni foi diretor de TI na TotalBanco. A Elofy está atualmente aprovada e em processo de incubação na Raiar, incubadora de empresas do parque tecnológico Tecnopuc, em Porto Alegre.

“Queremos entregar ferramentas para a gestão de metas mas queremos ir além, permitir elaboração e execução de pesquisas de ambiente, incentivar planos de feedback e ainda estabelecer um canal de comunicação corporativo”, afirma Kafruni. 

O custo fica em R$ 10 por mês por usuário, para um mínimo de 15 pessoas. A medida que aumentam o número de usuários, baixa o preço. De acordo com Oliveira, concorrentes internacionais podem custar US$ 15 por usuário.