ALÔ, MULHERADA!

IdeiasNet volta a investir e beneficia Amo Muito

26/10/2012 11:10

Fundo passou por prejuízo, se desfez de algumas companhias, e agora retoma investimento com startup de acessórios femininos.

Sami Haddad, CEO da Ideiasnet. Foto: divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Ideiasnet, venture capital especializada em start ups de TI, acaba de adquirir participação na Amo Muito, empresa de comércio digital focada no mercado de acessórios femininos.

Criada há dois anos, com sede no Rio de Janeiro, a Amo Muito trabalha somente com acessórios de marca própria, o que difere a start up do varejo geral, segundo a CEO, Vanessa Caldas.

“Somos um importante player no segmento de acessórios no mercado nacional, e com essa união iremos ampliar nosso alcance e investir no futuro", afirma ela. “Esse investimento se beneficiará da nossa experiência em comércio eletrônico e conteúdo voltado ao público feminino”, completa Sami Haddad, CEO da Ideiasnet.

Atualmente, a empresa de capital de risco tem investimentos em start ups do segmento na área de pagamentos on-line (MoIP), soluções de comércio eletrônico (CiaShop), shopping online (Zura) e portal feminino (Bolsa de Mulher).

No total, já são 13 as transações de investimento e retorno realizadas pela IdeiasNet, somando montante em torno de R$ 40 milhões, desde o lançamento do fundo, em 1999.

O aporte na Amo Muito é o primeiro depois de a Ideiasnet se desfazer de duas companhias - a Spring Wireless, de soluções de mobilidade empresariais, e a distribuidora de software Softcorp – este ano, o que se seguiu a um período de queda e recuperação do fundo.

Em 2010, a companhia amargou prejúzo de R$ 12,89 milhões. No segundo trimestre de 2011, o prejuízo líquido foi de R$ 10,5 milhões, mas no mesmo trimestre deste ano o prejuízo caiu 22,8% ano/ano, ficando em R$ 8,1 milhões.

“Isso não significa que estamos desacelerando. O Brasil possui grande potencial de investimentos e continuamos em busca de novas empresas para aplicar dentro de nossas áreas de foco”, ressalta Haddad.

Apesar do prejuízo no 2T12, a receita líquida da IdeiasNet aumentou no trimestre, em relação ao ano passado, somando R$ 418,6 milhões, 39,1% de alta.

No primeiro semestre de 2012, a elevação da receita ano/ano foi de 33,2%, chegando a R$ 776,452 milhões, e conforme análise do CEO, a tendência é que os seis últimos meses do ano mantenham uma taxa de crescimento nesta linha.

Para tanto, a IdeiasNet mantém o foco não só nos segmentos já citados, mas também em tecnologia aplicada à saúde e educação.

Veja também

A FATIAS
Ideiasnet vende share na Spring por R$ 13 milhões

Meses depois da suposta oferta de R$ 500 milhões pela SAP, share da empresa foi “queimado” por R$ 13,49 milhões, e a companhia recebeu avaliação inferior à de 2011: de R$ 329 milhões.

Liberty Media compra 5% da Ideiasnet

O grupo Liberty Media, que tem participação na Time Warner e na Barnes & Noble, comprou 5,1% da Ideiasnet, sendo o primeiro investimento direto do grupo em uma empresa baseada fora dos EUA.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a participação foi adquirida por US$ 10 milhões (ou R$ 18 milhões).

Ideiasnet reverte prejuízo do 2T10

A venture capital de tecnologia Ideiasnet, focada em investimentos no Brasil, reverteu o prejuízo de R$ 13,5 milhões do segundo trimestre de 2010 e chegou ao lucro líquido proporcional de R$ 1,4 milhão no mesmo período em 2011.

Na receita líquida, a empresa alcançou R$ 297,8 milhões no trimestre, 21,1% superior ao 2T10.

Ideiasnet compra metade da Ciashop

A Ideiasnet adquiriu participação de 50% do capital da Ciashop, fornecedora de soluções para lojas virtuais no Brasil, dona de duas plataformas de lojas virtuais: SMB e Framework.

Com plataforma SMB, a empresa busca o mercado de pequenas e médias empresas que desejam implementação rápida. Já a plataforma Framework é destinada para médias e grandes empresas que desejam flexibilidade e autonomia para criar diferenciais competitivos.

GRUPO GFT
Procura-se startups com ideias “verdes”

Grupo GFT busca empresas para participarem de concurso. Finalistas apresentam os projetos na CeBIT, na Alemanha.

MEIA FURADA?
Startup entrega meia em casa

Namoradas, esposas e homens não adeptos do shopping, animai-vos: startup gaúcha resolve o problema.

COMPRA SOCIAL
DBR.ag investe R$ 600 mil em startup BOS
Agência digital investe em startup com meta de faturar R$ 9 milhões em dois anos.