Yoga 13, da Lenovo, ultrabook híbrido por R$ 8.999. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Com a chegada do Windows 8 às lojas, nesta sexta-feira, 26, as fabricantes aproveitaram para anunciar os seus lançamentos de hardware com o novo sistema operacional da Microsoft.

Entre os aparelhos que já chegam imediatamente às lojas e outros que devem ser disponbilizados em breve, segundo o IDGNow, cerca de cem lançamentos com a nova plataforma devem competir no mercado brasileiro.

As opções vão de notebooks e desktops tradicionais como o Space BR Série Gamer, um desktop projetado para alto desempenho em jogos, a híbridos sofisticados como o Dell XPS 12, que tem uma tela que gira sobre o próprio eixo e o transforma em um tablet.

Uma das apostas da Sony é o Sony DUO 11, que uma tela deslizante que revela um teclado QWERTY completo. Os tablets ultrafinos, que podem virar notebooks através de periféricos acopláveis, também são uma forte aposta das fabricantes, como a ASUS, que lançou o seu Tab RT.

VALORES

O preços variam de acordo com modelos e configurações, com opções econômicas, como a Positivo, que anunciou sua linha de dispositivos, com preços a partir de R$ 999.

Já o ultrabook híbrido com tablet Yoga 13, da Lenovo, com tela de 13" HD e processador Intel Core i5, quer atender um público mais exigente, chegando ao mercado por R$ 8.999.

Quem também aposta no consumidor de alto nível é a HP, com seu desktop all-in-one Envy 23, com tela sensível ao toque, processador Core i5, placa AMD Radeon 2GB e sistema de som Beats com subwoofer, pelo valor final de R$ 6.999.

Além de computadores com o Windows 8 pré-instalado, os usuários também podem fazer o upgrade de suas cópias do Windows XP, Vista ou 7.

A Microsoft realiza até o dia 31 de Janeiro de 2013 uma promoção, com o upgrade via download para o Windows 8 Pro por R$ 69,00. Já quem comprou uma máquina com Windows 7 a partir de 2 de Junho poderá atualizar o sistema para a nova versão por R$ 29,90.

A Microsoft tem metas ambiciosas para o seu novo sistema, esperando vender cerca de 400 milhões de dispositivos até julho do ano que vem.