Banrisul reforça m-banking com Gemalto. Foto: divulgação.

O Banrisul anunciou a adoção do software de autenticação Ezio, da multinacional Gemalto, para garantir a segurança de seus serviços de banco móvel (M-Banking Banrisul), atualmente em fase de expansão.

Com a nova solução, o banco estatal permitirá que os seus 3,9 milhões de clientes passem a fazer transações bancárias seguras utilizando smartphone ou tablet através da plataforma da Gemalto.

O Ezio conta com o Ezio Authentication Server, que oferece autenticação de back-end para proteger as operações bancárias móveis. Outro recurso é o Mobile Token Application, que usa senhas de uso único e assinaturas de transações e dispositivos.

O uso das senhas únicas, chamadas de Banritokens, substitui as senhas de letras em operações mobile. Cada Banritoken estará vinculado a um dispositivo móvel e cada cliente poderá ter até quatro Banritokens ativos em diferentes aparelhos.

Segundo Jorge Krug, superintendente de TI do Banrisul, o adoção do Ezio é a continuação de uma colaboração entre o banco e a Gemalto, que começou com a adoção das soluções EMV e PKI, que estabeleceu o uso de assinatura digital em smart cards do banco.

"Agora, a integração da solução Ezio com o M-Banking Banrisul é a escolha ideal para manter a instituição na vanguarda de soluções móveis simples e seguras, que melhoram a experiência dos nossos clientes e otimizam as nossas operações".

O Banrisul registrou um aumento de 209% em acessos ao mobile banking em 12 meses, de outubro de 2013 a outubro de 2014. Atualmente, já são mais de 500 mil acessos mensais.

Segundo dados da Febraban, o m-banking teve um crescimento exponencial de 184% em 2013, impulsionado pelo uso crescente de smartphones em todas as classes sociais. O número de transações bancárias no celular e no internet banking já ultrapassou as transações realizadas em agências bancárias, caixas eletrônicos e centrais de atendimento combinados.

"Nossas soluções estão sendo implementadas para atender às necessidades contínuas do Banrisul, à medida que o mobile banking continua a crescer e tornar-se tão comum quanto o Internet banking no Brasil", comenta Hervé Bayle, vice-presidente de eBanking para as Américas da Gemalto.