Paulo Roberto Mallmann.

Um grupo de oito universidades gaúchas fechou uma negociação coletiva para compra de produtos Adobe por meio da CGK, um canal da multinacional sediado em Porto Alegre.

PUC-RS, Unisinos, Feevale, Univates, Unisc, UPF, Unijuí e Unifra, algumas das maiores instituições do estado, fecharam um contrato de três anos.

O acordo foi do tipo Enterprise Term License Agreement, o mais completo da Adobe, incluindo a grande maioria dos softwares de design, fotografia, vídeo e web da empresa dentro da suíte na nuvem Creative Cloud. 

Alunos e professores também poderão ter acesso. O novo contrato é uma renovação e ampliação da primeira ação do tipo feita pelas universidades em maio de 2015 envolvendo 30 mil máquinas. Todas as participantes renovaram e a Unifra entrou agora.  

A negociação conjunta foi possível pela existência do Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung) uma entidade criada em 1993 reunindo instituições de ensino superior no Rio Grande do Sul.

Foi justamente a existência do Comung, que tem uma pessoa jurídica atrelada ao seu nome, que possibilitou a concretização do negócio com a Adobe. 

Outras iniciativas do gênero costumam naufragar por problemas administrativos decorrentes da falta de um intermediário desse tipo.

A articulação do Comung na área de TI é feita pelos gerentes de tecnologia das instituições, que mantém desde 2005 um grupo de trabalho comum, chamado o Fórum de TI das Instituições de Ensino Superior Comunitárias e Filantrópicas do Rio Grande do Sul (ForTI).

“Todas as instituições foram beneficiadas na negociação em grupo se comparadas com uma renovação individual. A CGK ouviu as nossas reivindicações e fez que elas chegassem a altos escalões na Adobe”, comenta Paulo Roberto Mallmann, gerente de TI da Univates e atual presidente do Forti.

Mallmann destaca que as sete integrantes do Comung que não entraram na negociação agora podem fazê-lo ao longo dos próximos anos, pagando a partir do momento da adesão e usando os software em todas as máquinas que quiser.

Além da negociação conjunta dos softwares, os integrantes do Forti também promovem um seminário anual, já na quarta edição, marcado para acontecer este ano nos dias 16 e 17 de maio de 2017 em São Leopoldo.