Eros Jantsch, CEO da Bematech.

A Totvs entrou com força no mundo de Internet das Coisas, com uma série de lançamentos focados na área liderada pela Bematech, incluindo uma plataforma de desenvolvimento de aplicações, uma solução já pronta e um novo terminal de vendas.

Ao todo, a Totvs investirá R$ 9 milhões até o final do ano no desenvolvimento das novidades.

A plataforma foi batizada de Bema, e é formada por um conjunto de APIs desenvolvida pela Totvs capaz de qualquer dispositivo e permite sua manipulação para integração nas soluções de gestão da companhia.

O Bema será oferecido em um modelo de subscrição para desenvolvedores de software incluindo no pacote a armazenagem na nuvem dos dados coletados.

“A ideia é atrair softwares houses que possam agregar conhecimentos de nichos de mercado”, aponta Eros Jantsch, CEO da Bematech.

Outra nova oferta é o bemaGo, uma solução que executa tarefas pré-configuradas, em uma instalação que pode sair por apenas R$ 900, ou ainda ser cobrada como serviço.

A primeira função disponível é a de fluxo de visitação de um estabelecimento comercial, através do qual o dono da empresa poderá ter mais informação sobre horários de pico, com dados sobre sexo e faixa etária dos consumidores.

O pacote oferece sensores e câmeras, conectados a um equipamento intermediário chamado gateway, onde os dados são agregados e enviados para softwares de análise de imagem que extraem informações para os dashboards. 

Outras soluções como essa estão em preparação, garante Jantsch, citando outras necessidades que poderiam ser atendidas por abordagens semelhantes como a gestão das filas em caixas de supermercado.

Por fim, a Bematech também tem um novo terminal de vendas, produto pelo qual a companhia se tornou conhecida. 

O posGo reúne CPU, tela touch colorida de 5,5 polegadas, impressora térmica e pagamento integrado. Tudo isso em um único dispositivo de última geração com conexão wi-fi, 3G e Bluetooth, leitor de código de barras e QR code e sistema operacional Android 5.X.

Esse aparelho poderá vir com o Bemacash Start, um combo de sistema de gestão de retaguarda e PDV na nuvem rodando no posGO no modelo “all in one”.

“Desde a sua fundação, em 1987, a Bematech sempre foi pioneira. Fomos a primeira empresa nacional a fabricar mini impressoras em larga escala e investimos muito para oferecer uma oferta completa de automação comercial”, finaliza Jantsch.

A estratégia de IoT replica o que a Totvs já tem feito com outras tendências tecnológicas em alta como inteligência artificial e computação na nuvem, visando criar produtos pré-configurados e de fácil adoção.

Em termos de IA, o lançamento do ano passado foi a assistente virtual Carol, que traz por exemplo dicas para retenção de alunos em instituições de ensino com base em análise de dados.

Em computação em nuvem, a Totvs se propõe ser uma intermediária para seus clientes na contratação de serviços da Amazon.

A empresa faz isso a partir de uma posição de mercado sólida. De acordo com o estudo sobre o mercado de sistemas de gestão da FVG, a empresa tem 50% de participação de mercado entre as organizações com menos de 170 usuários.

A Totvs fechou o ano passado com uma receita de R$ 2,2 bilhões, uma alta de 2% em relação aos resultados de 2016.