Daniela Mendonça.

A LG, empresa de soluções para recursos humanos sediada em Goiânia que está entre as maiores do segmento no Brasil no segmento, decidiu dar uma sacudida na sua direção, criando uma nova diretoria e contratando para outras três, com uma aposta em profissionais jovens e em parte de fora da área de tecnologia.

Thomas Khalil, um ex-analista de investimento do Deutsche Bank e profissional do fundo H.I.G, assume duas diretorias: Financeira e RH. Ícaro Sena, ex-diretor da empresa de saúde animal Champion, assume a recém criada diretoria de Sucesso do Cliente.

Anibal Freitas, ex-gerente de projetos da consultoria SAP Origen, assume a diretoria de Serviços da empresa. Ele é um pouco mais experiente que os dois colegas, com quase 20 anos de carreira.

A movimentação é significativa, uma vez que a LG conta com sete diretorias, ocupadas por nomes com muitos anos de empresa.

A de Tecnologia, ocupada por Weslei Fernandes, e a de Produtos, comandada por Marcello Porto, estão na mão de veteranos com duas décadas de casa. 

A Comercial tem à frente Adriano Moura, que passou pela Oracle e M2aS Services, mas tem uma passagem anterior de 13 anos pela LG.

“Essa nova diretoria vem com a missão de nos aproximar ainda mais de nossos clientes. Queremos ouvir suas necessidades, entender seus planos e garantir que eles sejam muito bem atendidos”, afirma a presidente da companhia, Daniela Mendonça.

Mendonça é ela mesma um nome relativamente novo, tendo assumido o comando da empresa em novembro de 2016. A profissional é acionista da empresa, onde está há 25 anos e é formada em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Goiás (UFG), onde está sediada a LG.

A LG possui cerca de 900 clientes, entre eles Ambev, C&A, Carrefour, Ipiranga, Lojas Renner, Oi, Rede Globo, Santander e Vale. A empresa teve um faturamento de R$ 92 milhões em 2017, uma alta de 8% em relação a receita de 2016.