Equipe da SISPRO está em casa.

O que mais preocupa no momento de crise que adentramos, é que ainda é impossível mensurar qual será o impacto do Covid-19 a longo prazo nas empresas e, sobretudo, à economia mundial. Mas uma coisa é certa, das organizações são exigidas mudanças drásticas na forma de atuação, o que nos leva ao centro desse artigo, o formato de trabalho Home Office.

Diante do avanço do COVID-19, além de atender rigorosamente as orientações dos órgãos competentes, com o intuito de preservar a saúde dos nossos colaboradores, estamos operando integralmente, em regime home office, garantindo o bem estar e a segurança de todo o nosso time, assim como a total e completa funcionalidade do nosso negócio e atendimento a todos os nossos clientes.

Porém, trabalhar no conforto do nosso lar envolve uma série de questões técnicas e disciplinares, desde a capacidade de empenho individual, até dispor de bons equipamentos e estrutura física para trabalhar sem estresse ou distrações.

No texto a seguir, Renato Zardo, head de TI da SISPRO, dá dicas e pontua medidas importantes a serem observadas para o bom desenvolvimento do seu trabalho em Home Office.

Segue Renato Zardo: 

“São dicas que costumo usar quando eu necessito trabalhar nesta modalidade, então, é claro, poderão ser ajustadas de acordo de acordo com as suas rotinas:

Você precisa de um lugar para isso

Se você já possui um espaço para este fim, muito bem, já está no caminho certo, mas se não possui, então escolha um lugar confortável. Atente para que haja também um bom sinal de internet.

Se você mora com alguém

Se você divide seu espaço com alguém é muito importante estabelecer algumas regras, pois a concentração é essencial para o bom desenvolvimento de suas atividades.

Para isso, comece deixando claro seus horários de trabalho e intervalos, e combine alguns sinais para o bom entendimento. Por exemplo, se estiver utilizando fone de ouvido é porque provavelmente esteja numa reunião ou ligação, então não deverá ser interrompido neste momento.

Possivelmente no início vai ser difícil, mas nada como uma boa conversa, ora, isso não é folga a final de contas! Brincadeiras à parte, o ideal é explicar bem que você apenas não está na empresa, mas igualmente, está desempenhando suas funções e isto precisa ser respeitado. 

Organiza-se antes de tudo

Uma boa organização sempre ajuda tanto na lista de tarefas como também a manter o foco, para isso eu recomendo:

- Criar uma lista de horários de pausas para café, lanches, almoço e até mesmo encerrar suas atividades, assim você poderá extrair o melhor do aconchego do ambiente de sua casa, assim como ainda dar atenção as pessoas que ali residem com você, se for o seu caso.

- Manter tudo que necessita para o seu trabalho por perto e acessível, isso certamente irá lhe poupar tempo e problemas.

- Um bom equipamento, seja ele notebook ou desktop, com um bom teclado e mouse ajuda muito na ergometria e não vamos esquecer claro de um bom monitor que é muito importante para não cansar ou forçar sua vista. Se tiver notebook vale muito a dica, pois com dois monitores se consegue dividir bem o trabalho entre as telas. Coloco ainda nesta lista um bom headset (fone de ouvido com microfone), ele será essencial para você conseguir receber ou realizar suas chamadas e reuniões com sua equipe. 

Que ferramentas utilizar

Claro que nada valem as dicas, se você não tiver acesso as ferramentas necessárias para o desenvolvimento de suas atividades.

Dependendo da sua função na empresa muda muito as necessidades de acesso e ferramentas que devem ser disponibilizadas pela organização, então, antes de qualquer início de home office você deve verificar a existência desta modalidade na empresa. É preciso se candidatar ao uso junto ao seu gestor, respeitando sempre a política de segurança da empresa a qual irá proceder com o acesso remoto.

Após esta etapa, é sempre bom validar com a Equipe de TI da empresa a existência de procedimentos de segurança mínimos necessários. É extremante importante também observar questões de softwares homologados e permitidos para que não haja problemas de licenciamento, assim como horários que poderão estar ativos ou não seus acessos.

Indiferentemente dos procedimentos exigidos pela organização, é sempre recomendado que você possua um bom antivírus instalado e atualizado, que mantenha seu sistema operacional sempre em dia.

 Trabalhar remoto pode ser um pouco diferente de estar trabalhando dentro da empresa, pois não temos nossos colegas ao lado ou então o acesso rápido há algum recurso necessário, mas é sim viável e possível, podendo exigir alguma mudança de postura e também uma melhor organização pessoal, para que esta experiência possa ser o mais produtiva possível. 

Tenho certeza que está experiência será muito valiosa!”