João Paulo PrestesFoto: Gláucia Civa

A Comil, fabricante de carrocerias de ônibus com sede em Erechim e faturamento de R$ 550 milhões em 2011, aumentou de 12 para 19 o número de unidades produzidas por dia desde que optou pelo modelo de gestão de processos de negócios (BPM, na sigla em inglês)

Com base na plataforma open source de automação de processos Intalio e consultoria da Projeler, representante gaúcha da ferramenta, a empresa também reduziu o tempo médio de orçamento de cada ônibus de 152 horas para 34 horas.

O projeto de BPM teve início nos primeiros meses de 2010, e hoje abrange até mesmo o chão de fábrica, incluindo cinco linhas de produção.

“Os colaboradores usam iPads para inserir apontamentos no sistema”, conta João Paulo Prestes, coordenador de TI da Comil.

São cerca de 50 iPads que, por ficarem no ambiente hostil das fábricas, foram acondicionados em suportes de ferro, onde aproximadamente 600 colaboradores fazem uso diário das telas, como num “ATM de BPM”, comenta Prestes.

Ao longo de 2012 e 2013, novas fases serão acrescidas ao projeto, incluindo a implantação de uma central de processos e escritório de projetos.

A meta, conforme Prestes, é desvincular a gestão de processos da TI, liberando o setor para trabalhar focado em seu core, mas alimentado pelas bases geradas pelo BPM.

MAIS EM TI
A TI da Comil conta com cerca de 17 colaboradores, entre diretos e terceiros alocados.

No último ano, 1,4% do orçamento geral foi destinado à tecnologia, o que foi aplicado em infraestrutura, com a compra de novos blades e storages HP, além de reestruturação de rede e cabeamento, o que ficou a cargo da porto-alegrense TechDec, com soluções Enterasys.

Outro investimento foi feito em gestão de serviços de infraestrutura, o que envolve todas as aplicações, incluindo o ERP Logix usado desde 2005, e fica a cargo da NetFive, também de Porto Alegre.

EMPRESÃO
Ao todo, a Comil tem três mil funcionários.

Além da matriz em Erechim, a companhia possui um escritório em São Paulo e unidade no México.

No ano que vem, abrirá também uma nova fábrica em Lorena, no interior paulista.