No 1º trimestre, a Apple vendeu 51,19 milhões de iPhones, queda de 16,3%. Foto: Africa Studio/Shutterstock.

A Apple divulgou na terça-feira, 26, os resultados financeiros do primeiro trimestre de 2016. A empresa registrou faturamento de US$ 50,5 bilhões, queda de 13% em relação ao mesmo período do ano passado. Esta é a primeira vez desde 2003 que a receita da companhia apresenta redução.

Já o lucro da Apple caiu 22,5% no primeiro trimestre, fechando o período com US$ 10,5 bilhões. 

No trimestre, a Apple vendeu 51,19 milhões de unidades do iPhone, uma queda de 16,3% em relação aos 61,17 milhões aparelhos vendidos nos primeiros três meses de 2015. A redução acontece após um período de oito anos de vendas crescentes do smartphone.

Mesmo assim, o iPhone ainda foi responsável por 65% da receita total da companhia no primeiro trimestre. Os números não incluem vendas do modelo mais recente da Apple, o iPhone SE, aparelho com tela de 4 polegadas que tem o menor preço já cobrado pela empresa por um smartphone.

Além da queda na receita da venda de iPhones, a comercialização de outros produtos não compensaram a redução. As vendas do iPad, por exemplo, caíram pelo nono trimestre consecutivo. No trimestre, a empresa comercializou 10,25 milhões de iPads, uma queda de 19%.

Para o Financial Times, a crescente preferência dos consumidores por telefones com preços mais baixos contribuiu para a queda dos últimos resultados trimestrais da Apple.

Mesmo assim, o CEO da empresa, Tim Cook, não acredita que o mercado mundial de smartphones tenha alcançado seu ponto mais alto e que o período de crescimento tenha chegado ao fim. Para ele, há uma desaceleração no mercado de smartphones por uma fraqueza macroeconômica temporária.

“Esse período vai passar. Estou confiante que o mercado e, em particular, a Apple vão voltar a crescer", acrescenta Cook.

Com o resultado apresentado pela Apple, a ações da empresa tiveram queda de cerca de 8% no after market em Nova York, ficando abaixo dos US$ 100 pela primeira vez desde fevereiro.