Funcionário da Copasa com a mão na massa. Foto: DIvulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Copasa, estatal de saneamento de Minas Gerais, vai fazer um upgrade para o sistema de gestão  S/4 Hana da SAP na versão para o setor de utilities, em um projeto feito com consultoria da DXC Technology.

A implementação já está em andamento com mais de 200 profissionais da DXC e da Copasa trabalhando de forma conjunta, em parceria com a SAP.

O projeto engloba as áreas do backoffice (como Suprimentos, Financeiro, Contabilidade, Tesouraria, RH, entre outros), comercial, RH e gerenciamento de ativos, um ponto chave na área de utilities.

Além do S/4, serão implementados também SuccessFactors, SAP Analytics Cloud (SAC) e Asset Manager. 

A DXC também vendeu serviços de desenvolvimento para integrar canais de comunicação, call center, agência virtual e agências físicas, faturamento, cobrança e arrecadação.

A cobrança, conhecida como billing no jargão, é sempre um ponto complexo em projetos de empresas de água e luz.

“Passamos a atuar com uma agilidade e uma segurança muito maior, pautadas por processos inteligentes de TI. Com isso, conseguimos ofertar não só uma melhor experiência aos nossos clientes, mas também aos nossos parceiros e colaboradores, e tudo isso aumenta nossa vantagem competitiva, nos deixando prontos para o futuro”, explica Cristiane Schwanka, diretora de Relacionamento e Mercado.

A Copasa atualmente realiza o abastecimento de água a 11,8 milhões de consumidores e oferece esgotamento sanitário para 8,2 milhões de pessoas em grande parte dos municípios mineiros.

A SAP é quase a solução padrão quando o assunto são utilities do setor elétrico no Brasil, com uma participação de mercado que pelas próprias contas chega a 80%.

Apesar do modelo de negócio ser parecido (gerenciamento de ativos de longo prazo, cobrança mensal, forte regulação) as utilities brasileiras da área de saneamento, em grande parte estatais, não são conhecidas por fazer grandes investimentos em TI.

A Copasa, que já usa sistemas da SAP há mais de uma década, era uma exceção, mas isso está mudando. Em 2019, a Corsan, empresa estatal de saneamento do Rio Grande do Sul, fechou um projeto SAP com a Meta.

A DXC foi criada em 2017 a partir de uma fusão da área de serviços da HPE com a CSC, uma empresa similar, com atuação mais concentrada nos Estados Unidos.