Luana Ribeiro, fundadora e CEO da DevApi.

Tamanho da fonte: -A+A

A Tivit fechou a compra da DevApi, uma startup de Maringá, no Paraná, com soluções de integração de plataformas como serviço (iPaaS, na sigla em inglês) e  gestão de APIs.

A plataforma desenvolvida pela DevApi permite com que empresas que lidam com diversos aplicativos, sistemas e APIs possam gerenciá-los de uma forma centralizada, reunindo em um só lugar as informações sobre desempenho, erros e consumo, explica a Tivit em nota.

A nota não traz muitas mais informações sobre a empresa, que tem 10 funcionários e foi fundada no ano passado.

Em seu site, a DevApi divulga seis clientes, incluindo a MarketUp, um software de gestão na nuvem; a LumenIT, uma empresa de software para a área fiscal e empresas de fora do setor de tecnologia como Delivery Center, A.Dias, Mr. Cat e Solar 21.

Os sócios da DevApi são Luana Ribeiro, que foi professora nas graduações de  Engenharia de Software da Unicesumar e Unifamma, além de gerente de projetos na Gestão Agropecuária e William Hoffmann, profissional técnico que atuou com desenvolvimento em empresas da região como Romero Atacadista.

“Nascemos e crescemos intensamente, sobretudo ao longo dos últimos 10 meses em que a transformação digital avançou, puxada pelos desafios impostos às empresas pela quarentena”, afirma Ribeiro, fundadora e CEO da DevApi.

A DevApi é a quinta empresa da Tivit Ventures, braço de investimentos da empresa e que conta com R$ 400 milhões para aquisições até 2025. 

Só uma das compras foi divulgada: a da Privally, uma startup especializada em soluções de gerenciamento de segurança e privacidade focada em LGPD, em dezembro.

A empresa tem um perfil parecido com a DevApi, com 14 funcionários quando da aquisição. 

A meta para 2021 é adquirir até 10 startups com foco em SaaS e trajetórias de “forte crescimento e escalabilidade”.