Apple quer iOS nas casas conectadas. Foto: divulgação.

Depois de marcas como Google, Samsung e LG já apostarem suas fichas em tecnologias relacionadas a "Internet das Coisas" (IoT, na sigla em inglês) e casas "inteligentes" ou "conectadas", parece que a Apple também se prepara para buscar a sua fatia deste bolo.

Segundo o jornal Financial Times, a empresa de Cupertino deve anunciar em sua conferência de desenvolvedores em San Francisco, no dia 2 de junho, que trará novidades neste segmentos, como aplicações ligadas a eletrodomésticos e alarmes conectados à internet.

Baseado em informações de fontes ligadas à marca da maçã, o jornal britânico destacou a possível apresentação de uma plataforma que transformará o iPhone em uma espécie de controle remoto universal, operando “luzes, sistemas de segurança e outros utensílios domésticos”.

Com este movimento, a Apple vai no encalço do Google, que recentemente adquiriu a Nest, empresa de alarmes inteligentes e sistemas de vigilância residencial por US$ 3,2 bilhões.

No caso das duas companhias sul-coreanas (LG e Samsung), as empresas já tem experiências bem sucedidas com aplicações inteligentes de iluminação e aprelhos eletrônicos controlados por smartphone via 4G ou Wi-Fi.

Segundo o Financial Times, com o conceiro de casa conectada, a empresa planeja atrair ainda mais o fãs da marca a terem aparelhos da família do sistema operacional móvel da empresa, o iOS, como o iPhone, o iPad e a Apple TV.

De acordo com o jornal, uma atualização do sistema operacional já contendo alguns destes novos recursos deve sair até o finald o ano.

As lojas da Apple nos Estados Unidos já vendem diversos produtos inteligentes para a casa, incluindo termostatos da Nest, câmeras wireless da Dropcam e lâmpadas Philips Hue.