Cristiano Lamberti, diretor de vendas da SAP Brasil.

Cristiano Lamberti é o novo diretor de vendas para o interior de São Paulo e Paraná da SAP Brasil. 

Antes da contratação da SAP, Lamberti estava na Oracle, onde atuou por 15 anos. Ele passou pelos cargos de consultor de vendas, gerente de contas de aplicações e líder da equipe de vendas. Nos últimos 3 anos, trabalhava como diretor de vendas.

A contratação do executivo é parte da estratégia de expansão geográfica da SAP, que também pretende aumentar a sua participação de mercado fora dos grandes centros urbanos.

Para alcançar os resultados desejados, um dos primeiros desafios do novo diretor é o de ampliar a equipe comercial que atua no interior do estado de São Paulo. Lamberti será responsável por liderar o time de atendimento de clientes existentes e novos clientes das regiões onde atua.

“São Paulo e Paraná são mercados extremamente estratégicos para a SAP no Brasil. Estas regiões concentram um grande número de empresas de diversos segmentos que estão buscando melhorar sua gestão”, pontua Lamberti.  

Segundo o executivo, o foco é continuar dando suporte aos clientes no desenvolvimento de projetos estratégicos que gerem valor ao negócio dessas companhias e ao mesmo tempo simplificar seus ambientes de TI.

Cristiano Lamberti é graduado em engenharia pela Universidade Federal de São Carlos, com pós-graduação em administração pela Fundação Getúlio Vargas em São Paulo. Atualmente, cursa pós-graduação em liderança e mudança organizacional na Harvard Business School.

Em 2013, a SAP estabeleceu o foco de expandir sua atuação em regiões fora do eixo Rio – São Paulo, incluindo cidades mais distantes de regiões consideradas estratégicas pela empresa, como Centro-Oeste, Sul e Nordeste. Em 2014, a companhia anunciou o aumento da equipe para atender a região Centro-Oeste, Sul e Nordeste.

No primeiro trimestre de 2014, a SAP Brasil divulgou nota oficial falando em crescimento de “um dígito” na receita total e na receita de software e serviços relacionados.

Seja ele de 1% ou 9%, o resultado é distante dos números divulgados pela companhia no mesmo trimestre do ano passado, quando a receita receita de software cresceu 56% em relação ao mesmo período de 2012.