Ivo Vargas, presidente da Parks. Foto: Divulgação.

A Parks, fabricante gaúcha de soluções para telecomunicações, nomeou Ivo Vargas de Andrade Filho como seu novo presidente. 

O executivo, que foi diretor de negócios de 2012 a 2015, assume no lugar de Maria Regina Fürst de Souza, filha do fundador Paulo Renato Kertzer de Souza, que faleceu em 2008.

A empresa fechou o ano de 2016 com faturamento bruto de R$ 43 milhões, metade do que registrava na época em que fornecia modems ADSL às operadoras, de acordo com o Tele.Síntese.

Hoje, a Parks tem seu foco concentrado em produtos e soluções para redes ópticas, atendendo a operadoras, provedores de acesso à internet e mercado corporativo. 

“Oferecemos desde projeto e consultoria até o gerenciamento de redes ópticas. No segmento de IoT, estamos desenvolvendo placas de comunicação para redes celulares para aplicações específicas, como no carro”, conta Vargas ao Tele.Síntese.

Além de investir em novos segmentos de mercado, Vargas tem o desafio de baixar o endividamento da empresa, que acumulou dívidas de R$ 16 milhões - 57% de longo prazo e o restante de curto prazo. O principal credor é a Finep, que lhe financiou projetos de P&D.

Fundada em 1966, a Parks começou com o desenvolvimento de CFTV para a área bancária para a telesupervisão de cheques  e desenvolvimento de sistemas de sonorização.

Em 1977, foi responsável pelo primeiro modem brasileiro com tecnologia nacional, em um projeto feito em parceria com a UFRGS. Outro marco aconteceu em 2001, com o lançamento nacional do produto DuoLink HPNA (“pré-ADSL”), que permitia a transmissão de 1Mbps (voz e dados) no mesmo par metálico.

Há cerca de dois anos, a companhia passou a atuar com a solução POL (Passive Optical LAN).