A Resolvvi auxilia passageiros que passam por atrasos, cancelamentos e outros problemas. Foto: Pexels.

A partir da análise de padrões em casos vencidos por passageiros contra companhias aéreas, a startup Resolvvi desenvolveu uma plataforma online para se tornar uma intermediária para usuários que buscam indenizações após enfrentarem problemas em viagens de avião.

A startup de Fortaleza, criada em 2017, auxilia passageiros que passam por longos atrasos em voos, cancelamentos, overbooking e extravios de bagagens.

Em menos de um ano, a Resolvvi já atendeu clientes em 14 estados e já recuperou mais de R$ 315 mil em indenizações. Até o final do ano, a expectativa é atender mais de 1,5 mil clientes, somando mais de R$ 1 milhão recuperados para os clientes.

De acordo com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), cerca de 7% dos voos são cancelados no Brasil. Quando isso acontece, os passageiros prejudicados têm direito a indenização que varia de R$ 2,5 mil a R$ 6 mil. Em caso de se sentirem lesados, os passageiros podem ingressar com o pedido de indenização até dois anos após o ocorrido.

A criação da startup aconteceu após Hernández Jesus, advogado e co-fundador da Resolvvi, atuar em escritórios envolvidos na defesa de companhias aéreas e perceber que alguns casos nunca eram vencidos pelas empresas.

Para contar com o apoio da Resolvvi, o usuário precisa acessar o portal da empresa e preencher um questionário sobre a situação enfrentada, anexando documentos. A plataforma da companhia foi desenvolvida em Ruby on Rails.

Caso as respostas não se encaixem nos padrões identificados pela startup para casos ganhos, o passageiro é avisado de que o processo não será levado adiante por não ter a indenização "garantida" na visão da empresa.

"Os documentos necessários são assinados digitalmente, conseguimos rastrear o status dos voos através de softwares, e em muitos casos, são fechados acordos diretamente com as companhias aéreas, o que agiliza muito o processo. Temos casos de clientes que fizeram o cadastro em nosso site e, sem que fizessem mais nada, receberam o valor da indenização em menos de um mês”, detalha Bruno Arruda, CEO da Resolvvi,

O início do processo através da plataforma é gratuito, pois o cliente só paga pelo serviço da startup se ganhar uma indenização. Nesse caso, a Resolvvi recebe uma taxa de 30% do valor.  

A Resolvvi é uma das startups que receberam o investimento da WOW Aceleradora, que conta com o apoio de mais de 170 investidores.

Com o processo de aceleração, a companhia espera dobrar sua equipe até o final do ano, chegando a 10 profissionais.