Linha de produção da WEG. Empresa quer ser mais digital.

A WEG, empresa catarinense que é uma das maiores fabricantes de equipamentos elétricos do mundo, tem uma nova configuração da sua área de tecnologia, com a criação de duas diretorias.

Em nota divulgada a investidores, a empresa comunicou a criação da diretoria de “negócios digitais”, encabeçada por Carlos José Bastos Grillo, um profissional de carreira na empresa, na qual está desde 1997.

Grillo, que já era diretor industrial, passa a ter atribuições mais amplas, incluindo acelerar o desenvolvimento de soluções em softwares, embarcados ou externos aos produtos tradicionais da companhia.

Além disso, o executivo tem a missão transformar em uma linha de negócios o sistema de gerenciamento de processos e de manufatura em tempo real da WEG, baseada em tecnologia de Internet das Coisas, software de monitoramento e análise de dados, a oferta “Indústria 4.0” da WEG. 

A diretoria vai atuar junto a todas as unidades de negócio da companhia para a maior aplicação das novas tecnologias como realidade aumentada e inteligência artificial.

O WEG Motor Scan é um exemplo do tipo de produto que reflete o posicionamento futuro da WEG.

Trata-se de uma nova tecnologia permite que dados sobre o funcionamento dos motores elétricos sejam transmitidos por meio de conexão Bluetooth para os celulares dos encarregados da manutenção ou para equipamentos do tipo gateway, para depois serem retransmitidas para o WEG IoT Platform, onde estão disponíveis várias ferramentas de gestão da planta.

O WEG Motor Scan já monitora diversas aplicações em duas unidades fabris da WEG em Jaraguá do Sul, Santa Catarina, incluindo exaustores, esteiras transportadoras, jatos de granalha, recirculadores de ar, compressores e bombas hidráulicas.

Com base nos dados capturados e enviados para a nuvem, é possível tomar decisões mais rápidas e assertivas principalmente nos casos de manutenção preditiva, garantindo maior eficiência e vida útil do motor.

Segundo a reportagem do Baguete pode averiguar, a área de TI propriamente dita, compreendendo a infraestrutura e aplicações, ficará sob o comando de um diretor de TI, também um profissional da casa: Paulo Sérgio dos Santos, também na WEG desde 1997 e até pouco tempo atrás gerente de sistemas de engenharia.

Fundada em 1961, a WEG é uma empresa global de equipamentos eletroeletrônicos, atuando principalmente no setor de bens de capital com soluções em máquinas elétricas, automação e tintas, para diversos setores, incluindo infraestrutura, siderurgia, papel e celulose, petróleo e gás, mineração, entre muitos outros.

Com operações industriais em 12 países e presença comercial em mais de 135 países, a companhia atingiu faturamento líquido de R$ 9,5 bilhões, em 2017, dos quais 56% foram provenientes das vendas realizados fora do Brasil.