CORTES

Shopify demite 1 mil, 10% do time

27/07/2022 13:08

Para o CEO, aposta no crescimento interminável do e-commerce foi “um erro”.

A Shopify obteve crescimento de 16% no segundo trimestre de 2022 (Foto: Pexels/cottonbro)

Tamanho da fonte: -A+A

A Shopify, plataforma canadense de software para e-commerces, acaba de demitir 1 mil funcionários, correspondente a 10% de sua base global de mais de 10 mil colaboradores.

Apesar de os cortes serem feitos em diversas áreas da empresa, a maioria recai sobre as divisões de recrutamento, suporte e vendas, além de cargos super-especializados e duplicados.

Ainda, todos os funcionários desligados receberão 4 meses de indenização, além de uma semana adicional para cada ano trabalhado na empresa, bem como apoio para recolocação no mercado.

Em um e-mail postado no blog da Shopify, Tobias Lütke, CEO e cofundador  da companhia, admitiu que havia apostado no contínuo e acelerado crescimento do segmento de e-commerce seguindo o boom causado pela pandemia, que agora retraiu para os registros pré-pandêmicos diante da reabertura das lojas físicas.

De acordo o cofundador, a empresa acreditava que “a parcela de dólares que viaja através do e-commerce em vez do varejo físico, avançaria permanentemente em 5 a 10 anos”, mas “a aposta não valeu a pena”, assumindo ainda a culpa da decisão de expandir a companhia diante desse cenário.

“Nós já nos adaptamos diversas vezes, de diversas maneiras, durante a intensa jornada de crescimento da Shopify. A maioria das adaptações que tivemos que fazer nos levaram a crescer em algo maior. Desta vez, crescemos em algo mais focado, mais determinado, e mais singular. A época demanda isso de nós, e nós iremos nos reerguer novamente”, diz o CEO.

Em 2020, as vendas de e-commerce apenas nos Estados Unidos registraram cerca de US$ 795 bilhões. Durante esse período, mais de 44 milhões de pessoas compraram algum produto em lojas apoiadas pela Shopify, que obteve receita de US$ 4,6 bilhões, crescimento de 57%.

Entretanto, em maio deste ano, a empresa reportou resultados abaixo da expectativa do mercado com receita de US$ 1,2 bilhão.

Mais recentemente, em um balanço divulgado nesta quarta-feira, 27, a Shopify afirmou ter obtido um crescimento de 16% no segundo trimestre de 2022 na comparação ano a ano, com US$ 1,3 bilhão. Além disso, o lucro ajustado foi de $ 665 milhões, alta de 6% em comparação a 2021.

Nos últimos tempos, outras companhias de tecnologia têm demitido grandes parcelas de suas equipes, como ocorreu esse mês  com a healthtech Alice, que desligou 63 funcionários diante de um redimensionamento do seu time de vendas.

Em junho, a Ebanx, empresa de soluções de pagamentos internacionais, desligou 20% de seus mais de 1,7 mil profissionais e a QuintoAndar, unicórnio de venda e aluguel de imóveis, demitiu 160 funcionários em um corte que afetou 4% do seu time de mais de 4 mil pessoas.

Veja também

CENÁRIO
Involves demite 18%

Cerca de 70 profissionais foram desligados. A empresa segue com mais de 300.

CENÁRIO
Alice demite 63

Mais uma startup quente decide apertar o cinto e cortar o número de funcionários.

SUAVE
Americanas demite 400

Apesar de alto, o número não chega a 1% do total de 43 mil colaboradores.

MAIS UMA
Ebanx demite 20%

Reforçando a onda entre os unicórnios, a fintech reformulou estruturas e descontinuou alguns projetos.

PRESSÃO
Sami faz cortes na equipe

Seguindo uma forte tendência entre as startups, a healthtech acaba de demitir 75.

MAIS UMA
Afterverse demite 20%

A empresa de games da Movile teria cortado cerca de 60 funcionários.

AJUSTE
Sabemi faz corte na TI

Empresa de serviços financeiros confirma demissões, mas não o tamanho.

E-COMMERCE
Vtex demite quase 200

Nova baixa no mundo dos unicórnios equivale a mais de 10% do quadro de funcionários.