No tribunal, Samsung levou porrada da Apple. Foto: flickr.com/photos/a_ninjamonkey

Tamanho da fonte: -A+A

A decisão da justiça de San Jose, Califórnia, que sentenciou a Samsung a pagar uma multa bilionária à Apple por quebra de patentes, está pesando negativamente para a gigante sul-coreana.

Nesta segunda-feira, a Samsung Electronics fechou em queda de 7,45% e perdeu US$ 12 bilhões em valor de mercado, segundo matéria da Exame.com.

A Samsung, que vai recorrer da decisão, terá que pagar US$ 1,05 bilhão à Apple porque o júri concluiu que tinha copiado características fundamentais do iPhone e iPad.

Do total de sete pedidos de infração feitos pela Apple (design, tecnologia de zoom táctil, disposição dos ícones na tela e gestos de interação com a tela, entre outros), seis foram aceitos pelo júri.

Maior empresa de tecnologia do mundo em receita, a Samsung teve uma queda de até 8% na mínima do pregão, sua maior baixa diária em quase quatro anos. O volume de ações negociado também foi expressivo, sendo quase quatro vezes a média da semana passada e o maior diário desde outubro de 2008.

Quem também sentiu o aperto com o baque sofrido pela Samsung foi o Google, dona do sistema operacional Android, grande aliado da Samsung na luta contra a Apple no mercado dos smartphones.

Em comunicado à imprensa, a empresa de Mountain View tentou amenizar o impacto ao desvencilhar a imagem do Android dos aparelhos da Samsung.

"A corte de apelações irá rever tanto as infrações quanto a validade das reivindicações. A maioria delas não se relacionam com o sistema operacional Android, e várias estão sendo reexaminadas pelo Escritório de Patentes dos EUA”, afirmou o Google.

Para a Apple, a vitória nos tribunais é uma peça importante em cumprir a vontade de seu falecido líder Steve Jobs, que jurou "destruir" o Android. "Eu vou destruir o Android, porque é um produto roubado", declarou Jobs, segundo aponta o seu livro biográfico.

CORRENDO POR FORA
Para muitos analistas, a grande beneficiada com a batalha travada entre Apple e Samsung é a Microsoft.

A empresa de Redmond, que se prepara para uma nova investida no mercado com a nova versão do Windows Phone - desta vez de mãos dadas com a Nokia, pode ganhar novos parceiros.

Muitos fabricantes já haviam se comprometido a produzir aparelhos para a nova plataforma móvel da MS, mas com a derrota da Samsung, pode ser a oportunidade de conquistar o apoio total das empresas ao Windows Phone 8, conforme especula o site Zdnet.

Entre as empresas que aderiram ao sistema da Microsoft estão LG, HTC, Nokia e a própria Samsung.

Para os especialistas de mercado, quem também pode ganhar um sopro de vida com a turbulência do Android é a RIM, que quer voltar com tudo ao mercado lançando o sistema Blackberry 10 nos próximos meses.