O canal Disney XD está transmitindo a série de animação gaúcha X-Coração. Imagem: Divulgação.

O canal de televisão por assinatura Disney XD está transmitindo a série de animação gaúcha X-Coração, criada por Guto Bozzetti e Lisandro Santos e produzida pela Cartunaria Desenhos. Para a produção da série, o valor levantado foi de R$ 1,3 milhão.

Do valor total, R$ 800 mil vieram do Fundo Setorial do Audiovisual do PRODAV 2010, geridos pela Finep, e o restante da veio da TV Brasil e da Disney.

A animação tem 26 episódios de 11 minutos cada. Eles irão ao ar em toda a América Latina via cabo e, a partir do ano que vem, também na TV aberta pela TV Brasil.

A série conta as aventuras de três amigos que formam uma banda de rock e sonham com o sucesso. Enquanto o estrelato não chega, o vocalista Alex divide seu tempo entre os ensaios e o seu trabalho como chapista de uma lanchonete, onde sua especialidade é o famoso x-coração.

A direção da série é de Guto Bozzetti e Lisandro Santos, os roteiros ficam a cargo do consagrado cineasta gaúcho Carlos Gerbase e sua filha, a também cineasta Luli Gerbase, além de Lisandro Santos. 

O desenho pode servir como impulso para a área de indústria criativa no Rio Grande do Sul.

A PUC-RS e a Feevale podem ser consideradas duas das univerisdades mais avançadas no Rio Grande do Sul em relação a iniciativas para Indústria Criativa. O conceito do segmento ainda está sendo moldado, mas abrange novos empreedimentos em áreas como arte digital, audiovisual, jogos eletrônicos e moda.

Em julho, a PUC-RS, a Feevale, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs) e o Ministério das Comunicações assinaram um convênio que formalizou a implantação de um Centro de Produção e Pós-Produção de Conteúdos Digitais Criativos. 

O investimento de mais de R$ 7,5 milhões foi para compra de equipamentos para compor estúdios de cinema e televisão, de som e motion capture, além de laboratórios voltados a aplicativos, jogos digitais e animação. Instalado no Tecnopuc Viamão, o espaço é integrado ao Centro Tecnológico Audiovisual do Estado (Tecna).

A Feevale ofecere desde 2013 um mestrado em Indústria Criativa. Para eles, “a indústria criativa caracteriza-se por ter na criatividade e no capital intelectual seus principais valores. Sua natureza interdisciplinar exige processos de colaboração e cooperação que articulem habilidades criativas e habilidades de gestão”.

A prefeitura de Porto Alegre tem se engajado para promover o conceito. Em outubro, por exemplo, foi lançado o Comitê Municipal de Economia Criativa. O organismo é formado por secretarias municipais, entidades privadas e representantes da sociedade civil para criar diretrizes para o desenvolvimento do setor. 

Em maio, o Baguete relatou que o Ulbratech, parque tecnológico da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) em Canoas, pretende focar em iniciativas de indústria criativa para impulsionar o crescimento do parque. O foco em atrair companhias da área é ancorado na presença das estruturas da UlbraTV e da Rádio Mix (ex-Pop Rock) dentro do parque. 

A Unisinos também tem trabalhado o segmento. Em março, lançou a Escola da Indústria Criativa. A iniciativa inclui desde cursos de comunicação como jornalismo e publicidade até gastronomia, passando por uma série de formações em design e os cursos de comunicação digital e jogos digitais.

Enquanto isso, o Centro Universitário Metodista (IPA) conta com um polo de economia criativa instalado na sua unidade do shopping DC Navegantes, na área do quarto distrito de Porto Alegre, focando nas áreas de moda, design e arquitetura.