Bernard Charles, CEO da Dassault. Foto: flickr.com/photos/solidworks

Depois de anos de especulações, o SolidWorks Mechanical Conceptual, software de design conceitual colaborativo da SolidWorks na nuvem, já tem data de lançamento e preço definidos.

A novidade estará disponível a partir de abril para clientes nos Estados Unidos e Europa, em planos de 12 meses, com custo mensal de US$ 249 ou € 249. 

Os clientes brasileiros vão ter que esperar até o segundo semestre do ano, enquanto a equipe nacional da SolidWorks faz análises sobre o desempenho rodando a partir da hospedagem nos Estados Unidos.

Está aberta a hipótese da construção no Brasil ou algum país vizinho de um centro de dados da Dassault Systemes, companhia mãe da SolidWorks, especialmente destinado a hospedar o serviço para os clientes da América Latina.

Com a novidade, a empresa parece encerrar um período repleto de boataria, ao mesmo tempo em que abre uma nova frente de negócios e prepara o lançamento de uma série de soluções na nuvem que funcionam como add ons no SolidWorks.

O software de CAD da empresa é líder de mercado e começou o ano com 2,3 milhões de usuários, alta de 11,5% frente a 2013.

Justamente por isso, os últimos quatro anos, no qual o Mechanical Conceptual esteve em desenvolvimento, com o prazo de lançamento adiado algumas vezes, foram marcados pelo esforço de concorrentes como a Siemens PLM aproveitar a incerteza sobre o que seria afinal o produto.

O motivo é que o SolidWorks Mechanical Conceptual tem no seu coração a plataforma V6 da Dassault Systemes, enquanto o SolidWorks licencia a tecnologia Parasolid da Siemens. 

O rumor, animado por uma entrevista de Jeff Ray, então CEO da SolidWorks, era que a empresa pretendia “matar” o seu software, obrigado a base de clientes a migrar para um novo produto baseado na nuvem.

Desde então, executivos da SolidWorks nunca perderam uma ocasião de dizer que os dois produtos são complementares e que não há planos de descontinuar a galinha dos ovos de ouro.

Ok. Superado o boato, o que a SolidWorks tem para mostrar? Bastante coisa, na verdade. 

Focado na fase de design conceitual de maquinário industrial, uma fase que consome tipicamente 30% no processo de criação de um novo produto, o SolidWorks Mechanical Conceptual já está em produção em um número não revelado de clientes dentro do chamado projeto LightHouse.

Algumas dessas empresas estão no SolidWorks World, empresa mundial da companhia que acontece em San Diego, na Califórnia, e relataram redução no periodo de pré-vendas  frente aos seus clientes pela metade, além de economias de horas no design pela interface mais simples da ferramenta.

Isso acontece porque o SolidWorks Mechanical Conceptual funciona como uma espécie de Google Docs do CAD, oferecedo um repositório único para os arquivos, de maneira que o fornecedor de uma máquina pode trabalhar em um design em tempo real junto com o cliente.

Estão disponíveis também recursos de chat e comentários ao estilo de redes sociais em um visual que lembra um pouco o Facebook. 

Cortando o troca troca de arquivos por e-mail, ao mesmo tempo em que mantém um histórico unificado do projeto, o software encurta o tempo de desenvolvimento.

A solução usa tecnologia de compressão de arquivos da Dassault, que, de acordo com depoimentos de clientes permite trabalhar nos designs online em conexões 3G ou tão lentas como 3MB. 

Outro ganho é a possibilidade de armazenar para uso futuro ideias que típicamente eram perdidas durante o processo.

“Nossa ideia é adicionar capacidades significativas que não poderiam ser entregues num produto tradicional de CAD”, revela Bernard Charles, CEO da Dassault Systems.

Além das funcionalidades sociais, um diferencial do Mechanical Conceptual é a possibilidade de fazer modelagem direta, mais intuitiva, além da abordagem paramétrica tradicional dos softwares de CAD. 

Uma vez que seja necessário trabalhar em detalhes no produto, os clientes devem passar para o SolidWorks tradicional, ou, no futuro, para qualquer outro software da concorrência, uma vez que solução promete integração com qualquer ferramenta.

O próximo passo da nova linha de produtos da SolidWorks é o Industrial Conceptual, outro software baseado em tecnologia V6 hospedado na nuvem, mas dessa vez orientado a oferecer funcionalidades específicas para design de consumo. 

Alguns clientes devem ter o software em produção já em julho.

* Maurício Renner cobre o SolidWorks World em San Diego a convite da SolidWorks.